Dicas de Roteiro

17/09/2012

TED talk – Andrew Stanton: As pistas para uma grande história

Filed under: Roteiro — valeriaolivetti @ 10:20
Tags: ,

Esta é uma palestra muito divertida e elucidativa feita pelo ator, roteirista e diretor Andrew Stanton, ganhador de 2 Oscars de melhor filme (por Procurando Nemo e Wall-E). Está com legendas em português:

Uma verdadeira aula de roteiro!

P.S.: Para assistir direto no site do TED, clique neste link: http://www.ted.com/talks/lang/pt-br/andrew_stanton_the_clues_to_a_great_story.html

Filmes chegam à internet antes de aos cinemas, e sem pirataria

Filed under: Sem categoria — valeriaolivetti @ 10:01

Olá, pessoal! Eu gostaria de compartilhar o link dessa matéria escrita por Michelle Kung e publicada no site do The Wall Street Journal Brasil, sobre as soluções que Hollywood está encontrando para se adaptar aos novos tempos: http://online.wsj.com/article/SB10000872396390444812704577607813045725228.html

Dá pra ver como a internet ainda é um terreno mal explorado com potencial de gerar muito mais dinheiro para o cinema. Vale a leitura.

Escrevendo Para 3-D

Filed under: Roteiro — valeriaolivetti @ 10:00
Tags: , ,

Este texto, de autoria do roteirista John August e tirado do site dele, complementa o último post:

cinema 3d(1)

Quanto mais de nossos grandes filmes de verão vão para o 3-D, Steve Zeitchick se pergunta como isso afeta a escrita de roteiros:

Mas mesmo no momento em que Hollywood fica louca pela terceira dimensão, muitos diretores e escritores estão questionando a debandada. Enquanto eles expressam um entusiasmo geral pelo formato, dizem que os executivos nem sempre captam todas as complexidades de acrescentar essa dimensão extra. Conforme a tempestade 3-D continua a se acumular, eles assinalam que o 3-D vai afetar muito mais do que o fato de um espectador pegar um par de óculos: Ele vai mudar quais filmes são feitos, e até mesmo a própria natureza da narrativa cinematográfica.

Eu acho que isso é exagero.

A curto prazo, sim, a corrida para o 3-D pode afetar os tipos de filmes que conseguem o sinal verde. Mas a "natureza da narrativa cinematográfica" subjacente não tende a mudar muito, mesmo em face de enormes inovações técnicas. Cor e widescreen foram ambas imensas mudanças, mas o seu impacto sobre as histórias e sobre os roteiristas foram muito pequenas. (Sincronização de som foi, obviamente, um negócio muito importante, já que permitiu os personagens a falar.)

Atualmente, eu estou escrevendo um filme que é projetado para ser em preto-e-branco e 3-D. Lendo o roteiro, você nunca saberia. Algumas vezes, eu tive que me lembrar de não descrever coisas em vermelho. Mas além de uma brincadeira no início, eu nunca precisei admitir o 3-D – assim como eu nunca menciono o carrinho dolly ou o filtro colorido na descrição de cena.

Para os roteiristas, o 3-D é algo que pode surgir em uma apresentação de venda, mas terá muito pouco impacto sobre a palavra escrita.

============================

Boa escrita pra você hoje! =)

%d blogueiros gostam disto: