Dicas de Roteiro

19/08/2012

Aulas Particulares de Roteiro em São Paulo

Filed under: Roteiro — valeriaolivetti @ 08:31
Tags:

Oi, pessoal! Depois de uma temporada acamada, estou de volta com esta bacana iniciativa do Maurício Fernandes, um colega nosso do blog. Ele está dando aulas particulares de Roteiro! Muito legal, é a primeira vez que vejo isso. Para quem estiver interessado, eis os detalhes abaixo:

Aula particular

AULAS PARTICULARES DE ROTEIRO (SÃO PAULO) – TRANSFORMANDO UMA IDÉIA ANTIGA EM UM NOVO CONCEITO

Geralmente, os cursos de roteiro têm as seguintes características:

1) Duram um tempo pré-determinado

2) Ensinam os fundamentos do roteiro de uma maneira impessoal à partir de um "texto base"

3) Você tem que fazer o curso inteiro, independente do seu grau de satisfação

4) O curso já foi totalmente delineado e se você não se encaixa nele, só lhe resta esperar o fim do mesmo, sem ter obtido o que queria

O resultado, muitas vezes, é o seguinte:

1) Há muita teoria e pouca prática, sendo que 90% dessa teoria é esquecida pelo aluno, já que conhecimento só se fixa através do seu devido uso

2) Alunos têm necessidades e deficiências diferentes, fazendo com que certos fundamentos sejam mais importantes para uns do que para outros; mas nesse tipo de curso, tudo tem o mesmo peso

3) O curso tem um fim muito bem definido e quem aprendeu aprendeu, quem não aprendeu não aprendeu

4) Se o curso não te agradou, você não tem chance de repensá-lo junto de quem o organizou ou de cair fora

O curso de roteiro tradicional alcança seus melhores resultados quando o assunto é mais específico, um tópico ou um método a ser ensinado, e não quando serve para transmitir uma enciclopédia de temas e tópicos em pouco tempo e de uma só vez. O aluno – com poucas exceções – não consegue incorporar tudo isso ao seu dia a dia de roteirista.

À partir daí, peguei a antiga idéia de "aula particular" e criei um novo conceito que pode ser a solução para quem não está satisfeito com o tipo de ensino adotado pela maioria dos cursos de roteiro no mercado.

Qual o principal objetivo das aulas particulares de roteiro?

A escrita e a reescrita de um curta-metragem. E junto disso, o aprendizado da teoria adequada para que o roteiro seja finalizado a contento.

Por quê dar aulas particulares de roteiro audiovisual?

Cada aluno é um aluno. Cada roteiro é um roteiro. Cada um tem suas necessidades e deficiências. A aula coletiva é uma comodidade da escola e não do aluno. Se uma pessoa que tem a habilidade de escrever diálogos tão bons quanto o Tarantino quer fazer uma aula, eu não vou tentar ensiná-lo a escrever diálogos. Vou focar a aula nas suas fraquezas e impedir que sua parte forte seja prejudicada pela fraca.

A aula particular, nesse sentido, torna-se uma mistura de "scrip-doctoring", "mentoring" e aula particular. A idéia é passar a teoria adequada para os problemas serem resolvidos e, através da prática do aluno direcionada pelo professor, acabar o roteiro e chegar a resultados satisfatórios.

O que será passado de teoria?

Terá teoria, mas teoria adequada aquilo que está sendo trabalhado pelo aluno. Ou seja, se ele está desenvolvendo sua habilidade em formular uma estrutura, é nesse campo que a teoria vai se focar. Se ele se focar depois nos diálogos, a teoria acompanha. Mas não será dado um "textbook" de teoria, já que acho contra-producente. Muita teoria pode "engessar" o aluno nessa fase inicial de sua carreira. Para simplificar a resposta, não há teoria pela teoria. A teoria tem de existir para ajudar a prática.

E o que eu tenho que fazer para começar a ter aulas?

O futuro aluno manda um roteiro de curta ou argumento para mim. Pode ser também um texto que ele quer transformar em roteiro. Eu leio e marco um encontro. Nesse encontro – uma conversa de meia hora – falarei sobre os pontos a serem aperfeiçoados no roteiro e ouvirei quais são os objetivos do aluno. O aluno pondera sobre meus comentários e meu plano de trabalho e depois me diz se quer continuar ou não. Essa conversa de meia hora não é cobrada.

Quanto tempo dura o curso?

Aí é que está. Não é um curso. São aulas particulares. O tempo de duração depende de nós chegarmos até o final da feitura do roteiro e de quanto o aluno quer aprender durante esse processo. Pode demorar três aulas. Ou então vinte aulas. Como já escrevi antes, cada um é cada um. Vai depender da opinião do professor e da opinião do aluno. O aluno pode desistir no meio também, se sentir que não está progredindo e que não irá progredir através do método que adoto.

Quanto dura cada aula?

Uma hora.

Quanto custa?

Para informações sobre valor, dias e horários das aulas, mandar um e-mail para mvfernandes@terra.com.br

Para saber mais sobre Maurício Fernandes, visite o blog http://sobreroteiroseroteiristas.blogspot.com e vá para a seção "SOBRE MIM".

Boa escrita para todos!

Anúncios

6 Comentários

  1. Valéria! Tudo bem com vc agora? Depois me passa um e-mail para saber o que houve, não quero você doente não, viu? Pena que essa aula de roteiro é em SP, caso algum colega aqui no Rio tenha a mesma iniciativa vou aproveitar! Melhoras amiga e sucesso, bjs!…

    Comentário por Januária — 20/08/2012 @ 14:02

    • Oi, Januária! Como vai você? =)

      Agora eu tô bem. Sabe quando a gente fica cheia de problemas cabeludos que não sabe como vai resolver e acaba cedendo ao estresse? Pois é, e o estresse é a porta de entrada pra um monte de vírus e bactérias, pois baixa drasticamente a nossa imunidade. Resultado: os problemas não só não são resolvidos, como surgem outros pra piorar: as doenças! Eu peguei duas viroses seguidas e fiquei penando com febres, dores e o escambau, mas agora já estou totalmente curada. E, só Deus sabe como (ou melhor, com uma boa ajuda Dele), também consegui resolver os problemas da melhor forma que pude. Enfim, no momento está tudo bem, pode ficar tranquila.

      Muito, muito obrigada pelo seu carinho e pela sua preocupação, amiga! Desejo um excelente fim de semana pra você, e muitas, muitas felicidades!
      Beijos!
      Valéria

      Comentário por valeriaolivetti — 01/09/2012 @ 09:38

      • Nossa Valéria que barra que você passou!… Mas passou, tomara! Essas situações não acontecem com qualquer um não, só aqueles que sabem passar por isso são “presenteados” e que presente de grego, né? Mas que bom que você venceu mais uma batalha, dentre muitas que devem pintar ainda, mas a medida que passamos por isso, mais ficamos fortes, e é o seu caso!… É como ando comentando com muita gente, este ano de 2012 está meio louco, sei lá… Eu aqui ando na minha luta incansável em me tornar uma escritora profissional, mas os caminhos ainda andam incertos!…. Pelo menos não desisto e não devemos desistir mesmo, pois a escrita é a nossa paixão e a chama dos nossos sonhos devem permanecer acesa sim, apesar das circunstâncias! Beijos e força Valéria!

        Comentário por Januária — 05/09/2012 @ 15:44

        • Oi, Januária!

          Pois é, também acho que 2012 está estranhérrimo. Eu (ainda) não fiz nada do que planejei (sei que faltam meros três meses pra acabar, mas devemos continuar tentando!), pois os problemas ficam aparecendo e me atropelando pelo caminho…! Rsrs! Só rindo pra não chorar! Rs! E concordo contigo, a chama de nossos sonhos deve estar sempre acesa, apesar de tudo. Precisamos manter a esperança viva, pois enquanto houver um sopro de vida em nossos corpos, ainda há chance de realizá-los, não é mesmo? Desistir é que seria muito triste, é quase como sentar e esperar morrer. Cruzes! Ainda bem que tamos fora dessa, amiga! É levantar, sacudir a poeira e seguir em frente. Mais fortes, como você bem disse!

          Um beijo grande e uma excelente semana pra você, querida! =)
          Valéria

          Comentário por valeriaolivetti — 16/09/2012 @ 10:24

  2. Gostei dessa ideia, brigada pela dica 😉

    Comentário por marinices — 20/08/2012 @ 18:58

    • De nada, Marinices! Fico feliz que tenha gostado! Um beijo grande! =)
      Valéria Olivetti

      Comentário por valeriaolivetti — 01/09/2012 @ 09:40


RSS feed for comments on this post.

%d blogueiros gostam disto: