Dicas de Roteiro

13/05/2012

Primeiras Impressões: O Título

Filed under: Roteiro — valeriaolivetti @ 08:00
Tags: , ,

A pedidos, hoje teremos este texto de autoria da roteirista Alexis Niki e tirado do site Screenplay Lifetips:

LifeTips 101 Screenwriting Tips

Clique na capa para comprar o livro da autora deste artigo

Muitos roteiristas ficam preguiçosos quando se trata de intitular seus roteiros. O argumento é sempre o mesmo: “Por que se incomodar? O estúdio vai mudar de qualquer jeito.”

Posso pensar em pelo menos três boas razões:

Orgulho: O título é a primeira amostra que alguém vê de sua escrita. Se ele é chato, o que isso diz sobre você como escritor? E o que vai motivar o leitor a escolher o seu roteiro na pilha? (Se você precisa de uma imagem para se convencer, vá para http://photos.oscars.org/listanevent.php?events=50 para ver Greg Beal, diretor do Nicholl Fellowship, cercado por mais de 6.000 roteiros enviados.)

Marketing: Um ótimo título torna o seu filme mais fácil de vender. O título vai de mãos dadas com a sua logline. A logline estabelece a apresentação de venda, o título oferece o gancho. Digamos que você esteja apresentando o roteiro de um filme sobre um grande tubarão branco atacando pessoas em um resort de verão. Feche com “ele se chama Tubarão” [Jaws – “maxilas”, em inglês], e você pintou um filme inteiro na imaginação do produtor – e aumentou as suas chances de fazer uma venda.

Disciplina de Escritor: Criar um título fantástico significa esclarecer a sua ideia. Ele ajuda você a ver o filme, tanto quanto ele ajuda o produtor. Se você começar a se dispersar durante a escrita ou na apresentação de venda, um único olhar para o título pode ajudá-lo a voltar aos trilhos.

Segundo o produtor Hal Croasmun, existem três tipos de títulos que funcionam.

• O mesmo título do livro best-seller no qual o filme se baseia. Isso funciona mesmo para os títulos que são confusos ou sem inspiração, porque eles já têm um público embutido (Cold Mountain, Vestígios do Dia, O Poderoso Chefão).
• Títulos intrigantes que sugerem algo escondido debaixo da superfície (Proposta Indecente, Traídos Pelo Desejo, Um Estranho no Ninho).
• Títulos que imediatamente captam a história, o ambiente, o personagem principal, etc. Estes títulos dão a essência do filme. Você não está lutando uma batalha difícil tentando explicar a história (Legalmente Loira, As Patricinhas de Beverly Hills, Até o Limite da Honra).

“Evite títulos excessivamente longos, títulos onde você tem que assistir o filme para entendê-los, ou títulos que são confusos ou fazem você pensar que é um gênero diferente”, aconselha Croasmun.

Há muitas maneiras de fazer brainstorm de ótimos títulos. Aqui estão algumas dicas de Croasmun:

• Use combinações de palavras contraditórias, como em De Volta para o Futuro ou Bad Santa [Papai Noel às Avessas].
• Dê-nos o estado interno do personagem principal, como em Endiabrado ou Os Imperdoáveis.
• Dê-nos a localização-chave, como em Moulin Rouge, Força Aérea Um.
• Use um clichê da história, como em Mens@gem para Você, ou uma guinada em um clichê, como em Assassinos Por Natureza.

Lembre-se, o título é a primeira impressão que um leitor tem de sua escrita. Certifique-se de que ele brilha!

escrever (2)

Ótimos títulos para suas obras! =)

Anúncios

6 Comentários

  1. Sobre a mesa
    O jarro barroco
    Réstias de pão.
    Água gelada.
    O casaco na cadeira,
    A janela e a paisagem
    O quadro multicolorido.
    Meu amor imenso.
    A poesia entre os dedos.
    Esta maça esquálida,
    Sim esta maçã.
    A colher entre os lábios.
    Esta maçã torpe.
    A maçã da queda
    Da futilidade
    Do dia a dia.

    Comentário por Marcos Silva Oliveira — 13/05/2012 @ 14:50

    • Oi, Marcos, como vai?

      Eu aprovei seus poemas e a sua sinopse nos comentários dos outros posts, mas peço que daqui em diante use este espaço apenas para postar suas dúvidas e comentários sobre os textos.

      Que tal criar um blog para postar esses textos? Tenho certeza de que você terá muitos visitantes e apoio de seus leitores.

      Eu sinto muito por isso, Marcos, e espero sinceramente que continue escrevendo e criando seus textos, e que tenha muito sucesso com eles.
      Um grande abraço,
      Valéria Olivetti

      Comentário por valeriaolivetti — 13/05/2012 @ 15:21

      • Como podes perceber Srtª Valeria Olivetti contém também em minhas dicas e respostas sites linkados de romances que escrevo. A idéia de um blog pessoal meu, se rastrear na Internet encontrarás. Recebo e-mails de seus escritos e procuro inter-relacionar. Suas dicas de roteiro teem muita influência de americanos. Romances estão presentes em quaisquer culturas. Os poemas aqui servem para induzir ao leitor o gosto em direção a um texto mais completo. O romance e a trama de nossas vidas a serem planejadas e vividas – romanescamente. Muito obrigado pela ocasião de me expressar!

        Comentário por Marcos Silva Oliveira — 13/05/2012 @ 15:55

        • Oi, Marcos.

          Eu não me expliquei direito em meu comentário anterior: é que eu sempre deleto todos os comentários com sinopse, páginas de roteiro e obras de ficção em geral, sejam contos ou poemas. E eu achei que não seria justo eu deixar os seus depois de ter deletado os dos outros, entende? Eu peço novamente desculpas pelo inconveniente e por te causar esse aborrecimento, Marcos.

          Um grande abraço,
          Valéria Olivetti

          Comentário por valeriaolivetti — 18/05/2012 @ 17:38

  2. Também sou a favor de títulos curtos, diferentes e objetivos. Dizem muito mais do filme do que aqueles demasiadamente grandes demais e que a gente nem lembra. hahuhauaha

    Desculpe-me a ousadia, mas gostaria de saber se você não toparia dar uma entrevista para o meu site (duanemic.com/blog) falando mais sobre o blog e apresentando aos leitores que ainda não o conhecem. Seria possível, ou melhor, me concederia esta honra? 😀

    Bjs!

    Comentário por Marcia Fr. — 13/05/2012 @ 16:24

    • Oi, Marcia! =)

      Em primeiro lugar, me perdoe a demora na resposta, tô com uma gripe chata que tem me deixado de cama esses dias. É tanto calor de verão para, de repente, virar um inverno de rachar, que meu organismo não aguenta. Eita, tempo doido, sô!

      Eu me sinto super honrada por você me convidar para falar em seu blog, é muita gentileza sua, mas infelizmente eu não dou entrevistas (não é nada pessoal não, eu é que sou avessa a entrevistas mesmo. Vai entender!).

      Obrigada pela proposta e pelo carinho, e me desculpa por isso, Marcia.

      Beijos,
      Valéria Olivetti

      Comentário por valeriaolivetti — 18/05/2012 @ 17:30


RSS feed for comments on this post.

%d blogueiros gostam disto: