Dicas de Roteiro

07/10/2011

7 Jogos Para Evitar Ficar Louco Durante a Reescrita

Filed under: Roteiro — valeriaolivetti @ 10:30
Tags: ,

O artigo de hoje é de autoria de Greg Miller e foi tirado de seu blog, The Other Network Writers Room:

Não enlouqueça ao reescrever

Ao longo dos anos, temos desenvolvido uma série de técnicas para eliminar um pouco da dor do processo de reescrita. Inevitavelmente, ela vai ser um pouco dolorosa, porque você tem que encarar o fato de que a sua escrita não está perfeita. Ainda.

Beth acabou de me enviar esta citação sobre o processo criativo de Nathaniel Hawthorne: "Leitura fácil é escrita danada de difícil".

Eu uso estas técnicas quando trabalho como treinador de escrita para clientes privados. Nós também as usamos, e outras como essas, na Oficina do Caminho do Comediante para Escritores, Artistas e outros Humanos.

Não há nada de mágico em nenhuma delas. O objetivo é fazer da reescrita um jogo para evitar levá-la tão a sério que você fique bloqueado. Eu reconheço que alguns desses jogos serão demasiado fofinhos, ou místicos demais, para alguns de vocês, escritores do tipo sério. Talvez você se sinta diferente na próxima vez, quando estiver no fundo do poço de desespero da reescrita e considerando cortar os pulsos.

Dualo  Dualo2

1. Diga isso / Não Diga Isso – Temos um daqueles bonecos feios que tem um lado sorrindo e o outro lado com a língua de fora. Nós o chamamos de Dualo e deixamos ele dizer à Beth quais as falas dizer e quais não dizer quando ela está reescrevendo um roteiro para ser representado, ou um artigo para a sua coluna "O meu outro carro é um tapete de yoga". Eu acho que o fato de um bicho de pelúcia estar fazendo as observações, de alguma forma amortece o golpe.

2. Deixe Algumas Palavras Irem Brincar Com Suas Amigas no Arquivo de Saída – Se você estiver tendo dificuldades em cortar uma frase, cena ou parte em especial, tente isso. Mover "temporariamente" partes cortadas para o seu arquivo de Saída evita insultar a sua linguagem cuidadosamente trabalhada. Você não está cortando-as, está apenas movendo-as para o arquivo de Saída (você definitivamente deveria ter um arquivo de Saída para cada projeto individual). É claro, o material exilado no arquivo de Saída raramente retorna à obra atual. Mas pode fornecer bom material ou pontos de partida para trabalhos futuros.

3. Falsas Ts – Este é um jogo fácil de jogar. Leia todo o roteiro sem prestar nenhuma atenção nas partes principais do material. Apenas examine as transições. Se uma passagem parecer fraca, essa é uma ‘Falsa T’ (falsa transição). Concentre-se apenas na conexão do ponto A ao ponto B. Se estiver tendo dificuldades, isso pode ser uma bandeira de que uma das partes que você está tentando juntar pode não ser certa. Talvez você não precise daquela transição porque não precisa de uma das partes.

4. Marque-o, Não Censure-o – Esta é uma outra técnica de reescrita relativamente fácil e de rápida execução. Leia o roteiro do começo ao fim e se tropeçar em algo ou encontrar algo que você não ame, marque-o para mais tarde.

5. Vender, Não Alongar-se – Esta é uma técnica de reescrita em voz alta que exige um amigo ou companheiro de escrita. Tente vender cada um dos beats de sua história. Venda o que é grande, interessante, surpreendente, comovente, engraçado sobre cada beat, mas não alongue-se. Se você não conseguir vender a sua história, talvez o ritmo não esteja certo, porque se você não pode vendê-la, quem pode?

6. Mantenha-o ou Varra-o – Leia a sua obra do começo ao fim e simplesmente dê a cada parágrafo ou beat um tique ou um x. Você quer mantê-lo ou varrê-lo? Esta é uma boa maneira de trabalhar se você não tem Dualos para lhe ajudar a decidir o que dizer ou não.

7. Pergunte a um Pêndulo – Sim, de verdade. Você não tem que comprar uma fantasia na loja esotérica local. Qualquer colar ou cordão com um peso na ponta servirá. Segure o cordão e deixe o peso solto embaixo para que ele possa oscilar livremente (como você quer fazer!). Agora peça ao pêndulo para lhe mostrar o "sim". Para a maioria das pessoas, isso que significa que ele vai oscilar para frente e para trás em relação à posição delas.

Pode exigir um pouco de prática fazer o pêndulo sequer se mover. Eu levei algumas semanas. Beth, é claro, tinha o dela voando praticamente na primeira tentativa. De qualquer forma, faça o pêndulo lhe mostrar o "sim" e o "não" (com a maioria das pessoas, "não" significa que o pêndulo começa a se mover para os lados). A parte difícil é conseguir que o seu pêndulo fale com você. Mas isso torna a tomada de decisões da reescrita incrivelmente fácil. E rápida. O pêndulo adora jogar "Mantenha-o ou varra-o". Ou "Devo continuar trabalhando nesta passagem agora?". Ou "É hora de uma bebida?". Dica: Isso é melhor se você for bem específico. O pêndulo pode ser malicioso…

Eu estou inventando novos jogos o tempo todo e incentivo-lhe a inventar os seus próprios. Se você encontrar um que seja particularmente eficaz, por favor, me avise.

Vá em frente, reescreva!

Pendulum pendulummap

Boa reescrita pra você hoje! =)

Anúncios

5 Comentários

  1. Vamos lá, Valéria, bom dia!

    Um jogo é o Reversi… perder, perder, perder e depois ganhar? 1o. Jogo.
    Falar em voz alta, quando estiver sozinho… você é burro… você é que é… você é que é burro… um jogo de você com o seu alterego… até ele ficar violento e dizer que além de burro sou um homem morto… bem, acaba o jogo e volto a escrever… 2o. Jogo.
    Orar… é o melhor… é o melhor jogo. 3o. Jogo.
    Levantar da cadeira, esticar os músculos, tentar fazer exercício para quem é adepto de não fazer nada, a não ser escrever… e depois brigar… quem mandou você fazer exercício? Começo da loucura… pode acreditar. 4o. Jogo.
    Ligar e assistir, tentando prestar atenção, no que rola na televisão… nada com nada, só distrai e emburrece… mas você volta com vontade de ser melhor e cortar. 5o. Jogo
    Ir para a sacada do apartamento, sentir o cheiro do mar… moro aqui, sinta o cheiro do mar… e do canal… argh… volto rapidamente e corto… o pulso depois que li e cortei o que não devia… 6o. Jogo
    E Valéria, você está me bolinando… sabe que as vezes, pensando assim, do estilo de humor Zorra é que a gente aprende o que não fazer… e melhorar. É um ótimo jogo, ver e ler besteiras. Jogo 7o.

    E definitivamente, Valéria, você está sempre me bolinando… na mente, menina, me bolinando na mente… você é poderosa. E completando, sobre o pêndulo… se estiver já balançando a cabeça sem poder firmar e a mão tremer também, não vai dar certo, não acha? Jogo perigoso, o pêndulo pode bater na testa.

    Abraços!

    Comentário por Cilas Medi — 07/10/2011 @ 10:54

    • 😆 😆 😆 😆 😆 😆 Ai, ri muuito!

      Realmente, eu não tinha pensado no perigo imenso de se usar um pêndulo! Esse jogo deveria vir com um aviso: “O MINISTÉRIO DA SAÚDE ADVERTE: PESSOAS DESCOORDENADAS, EPILÉPTICAS OU AGITADAS (INCLUINDO AS VICIADAS EM CAFEÍNA) DEVEM EVITAR EXPRESSAMENTE O USO DE PÊNDULOS. ISSO PODE ACARRETAR EM CONCUSSÕES CEREBRAIS E OLHOS PERFURADOS.” Ou algo assim. Dureza, quem diria! Rsrs!

      E bem complicados (emocionalmente) os seu jogos… Exatamente o que a gente faz durante a escrita! Rsrs!

      Ah, e esta é a primeira vez que me acusam de bolinadora… de mentes! Rsrs! Eu não sei se agradeço, se me defendo, ou se faço como todo bom bolinador: finjo que não é comigo e saio de fininho, fazendo cara de inocente.

      Bem, na dúvida…

      ♪♫♪♪♫♫♪♫ (assoviando e fugindo de lado, feito siri) ♪♫♫♪♫♪♪

      😆 😆

      Um abração, Cilas, um ótimo fim de semana pra você! Me diverti muito com seu comentário! Adorei! :mrgreen: 😀
      Valéria Olivetti

      Comentário por valeriaolivetti — 08/10/2011 @ 13:45

      • E eu acho que você tem razão quanto ao aviso. E dou boas risadas das suas respostas. Tem um humor clássico e maravilhoso, porque aceita as brincadeiras de uma maneira gentil. A saída foi assim e assoviando. Quer mais?
        Vou perturbar sempre, principalmente quando escrever sobre essas leis… inúmeras. E vou tentar criar outras e outras.

        Fico mais feliz ainda em lhe proporcionar alegria. Sou meio (ou inteiro) sarcástico. Vou melhorar com o tempo (o sarcasmo) ou piorar (diminuindo um pouco), Alegria diária e permanente.

        Parabéns, sempre, pelo blog. Continue nos encantando.

        Abração.

        Comentário por Cilas Medi — 12/10/2011 @ 10:24

  2. Olá! Estou começando a escrever meu primeiro roteiro, sou inexperiente na área, tenho várias dúvidas. Mas, gostaria de saber, como fazer uma revisão de roteiro.

    Comentário por Paulo — 14/10/2011 @ 09:01


RSS feed for comments on this post.

%d blogueiros gostam disto: