Dicas de Roteiro

19/09/2011

Festa Para Os Olhos

Filed under: Fotografia — valeriaolivetti @ 08:01
Tags:

Oi, pessoal! O post de hoje é uma matéria da Revista Veja da Editora Abril (Edição 2234 – ANO 44 – nº 37, de 14 de setembro de 2011). Este texto complementa os outros sobre a tecnologia das câmeras digitais de altíssima resolução que estão revolucionando as produções cinematográficas. Você pode ir diretamente no Acervo Digital da revista (páginas 82 e 83), ou visualizar os PDFs que fiz da matéria, cujos links estão abaixo. O texto é de autoria de Alexandre Salvador:

Festa Para Os Olhos – Página 1 (de 2)

Festa Para Os Olhos 2 – Página 2 (de 2)

Peter Jackson gravando O Hobbit com uma câmera RED Epic

peter-jackson-red-camera-in-3D

Peter Jackson rodando O Hobbit com a câmera RED Epic, em 2D (na foto de cima) e em 3D, com duas câmeras (na foto de baixo)

Boa filmagem pra você hoje! =)

Anúncios

Pode Um Video Game Falar ao Coração?

Filed under: Roteiro — valeriaolivetti @ 08:00
Tags: , ,

O artigo de hoje foi tirado do site TG Daily e escrito por Trent Nouveau:

video-game-grande

Peter Molyneux, a força criativa por trás da série Fable e do deus seminal dos jogos, Populous, participou de uma emotiva mesa-redonda no SXSW, no domingo, intitulada: "O Mecanismo da Emoção: Pode um Video Game Falar ao Coração?".

Molyneux começou a conduzir a questão com a premissa de que a maioria das pessoas não acha os videogames tão emocionalmente envolventes quanto os filmes, alegando que os jogos na verdade têm um potencial expressivo enorme.

Conversando com Frank Rose, da Wired, Molyneux revelou algumas informações sobre o seu novo projeto, Fable III, insinuando o fato de que será revolucionário em termos de "escolha do usuário."

"Precisamos de jogos que não sejam baseados no livro de regras da indústria americana de Hollywood", ele proclamou, gerando muitos aplausos na plateia.

O guru dos jogos também passou muito tempo discutindo o quanto ele sentia que os jogos precisavam ser mais alegres e menos sombrios e assustadores, mas daí foi perguntar como um jogador se sentiria se um personagem de um jogo pudesse se apaixonar por ele. Err, assustador!

"Você deveria ser capaz de se casar com o seu jogador auxiliar", declarou ele.

Outro ponto interessante feito por Molyneux foi sobre a "escolha" dos jogadores em termos de orientação sexual num jogo. Por exemplo, não seria interessante se alguns jogos, por padrão, tivesse personagens gays?

"Esta liberdade de escolha está no cerne de Fable", disse ele.

"Há uma tremenda pressão da indústria de jogos para fazer jogos sobre armas", acrescentou, claramente preferindo que seus jogadores façam amor ao invés de guerra.

Afinal de contas, ele concluiu, a tecnologia não deveria realçar o significado de ser humano?

coracao

Boa escrita pra você hoje! =D S2

%d blogueiros gostam disto: