Dicas de Roteiro

25/05/2011

4 Dicas Para Desenvolver Um Personagem Em Seu Roteiro

Filed under: Roteiro — valeriaolivetti @ 10:27
Tags: , ,

Olá! O artigo de hoje também foi tirado do site Screenwriting Basics, e é de autoria de Angelina Merkel:

nickdewar

É importante desenvolver total e completamente o(s) seu(s) personagem(s) em seu roteiro. O objetivo da história é desmantelar completamente o seu personagem – empurrá-lo para a borda. Se o personagem tem inteligência, coração, coragem e outras características admiráveis, o público irá gostar de ver tudo. Coloque-o sobre a mesa para que todos possam ver, e ponha para fora o que há dentro dele.

Roteiristas possuem muitas opções para alcançar o desenvolvimento completo dos personagens. Desenvolvimento de personagens é um processo exaustivo porque, essencialmente, um personagem é uma extensão da sua personalidade. Assim, você precisa se alinhar com a personalidade e as características do personagem para criar um personagem crível. Se você construir um personagem sem nenhuma conexão emocional com você, o seu personagem será enfadonho e sem vida. Aqui estão algumas dicas para fazer um personagem totalmente funcional.

1) Em primeiro lugar, você precisa criar uma personalidade. Como fazemos isso? Simplesmente pergunte as questões importantes da vida. Aplique-as ao seu personagem. Qual é o propósito da vida? O seu personagem acredita em Deus, ou ele é ateu? O que o seu personagem pensa sobre política, religião, sexo? O seu personagem tem sonhos, pesadelos? Como o seu personagem se relaciona com a família dele(a)?

2) Crie profundidade. Você entende, como o personagem é apenas uma extensão da sua personalidade, você precisa criar profundidade – até os detalhes insignificantes importam. Na verdade, a maioria das pessoas se lembra de detalhes minuciosos sobre uma pessoa e não da personalidade inteira. Adicionar detalhes sutis e triviais dá cor ao seu personagem.

3) Outras perguntas que você pode se fazer para criar um personagem colorido: Qual é o maior desejo ou sonho do meu personagem? Qual é o seu pior pesadelo? Onde o meu personagem se sente mais confortável/desconfortável? Como o meu personagem lida com o stress? Qual foi o momento mais embaraçoso da vida do meu personagem?

4) O mesmo vale para os personagens secundários. Obviamente, você não terá que ir muito fundo em suas histórias pessoais, mas você precisa do pano de fundo básico para incutir vida em seus corpos unidimensionais. Também é importante que você faça a mesma análise aprofundada do personagem – do seu herói e do seu vilão igualmente. O vilão é tão importante para a história quanto o herói; se você desenvolver profundamente o seu vilão, então o choque de poderes será ainda mais interessante.

Voldemort encara Harry Potter

Boa escrita pra você hoje!

Anúncios

6 Comentários

  1. Olá, sou novo no seu blog e estou adorando tudo. Realmente são dicas valiosas para alguém que queira seguir tal carreira. Enfim, acabou de ganhar um novo fã.

    Comentário por Lucas Lima. — 25/05/2011 @ 18:32

    • Olá, Lucas, seja bem-vindo! =D

      Que bom que você gostou do blog, eu fico muito feliz que esteja ajudando! Ah, e passei no seu blog e não consegui parar! Rsrs! Muito sexy, romântico e bacana! Você está de parabéns!!

      E eu também sou uma otaku! :mrgreen: Adoro Naruto também! 😀

      Um abração, Lucas, valeu mesmo pela visita! =)
      Valéria Olivetti

      Comentário por valeriaolivetti — 27/05/2011 @ 13:09

  2. Nossa, que site demais. Estou fazendo aulas de roteiros e compartilhando com a galera que lê meu blog, com certeza vou indicar este site, tem-se muito o que aprender. Muito obrigada, mesmo! Por todos os posts.
    Abraço!

    Comentário por Laíza — 27/05/2011 @ 18:07

    • Oi, Laíza! =)

      Que bom que você gostou! E também gostei muito do seu blog, até já o coloquei nos meus favoritos aí ao lado! Muito legal você compartilhar suas experiências de aprendizado de roteirismo, eu mesma vou acompanhar sempre! 😀

      Um abração, Laíza, e obrigada pela visita! Sucesso!
      Valéria Olivetti

      Comentário por valeriaolivetti — 27/05/2011 @ 22:45

  3. eu tenho medo dessas ondas de explicações e pessoas dizerem: nossa que legal eu agora eu aprendi e vou fazer o meu roteiro.

    roteiro não é facil gente, eu faço cinema e digo para procurarem bem antes de achar que sabem fazer e sair mostrando pra alguem.

    mas parabens pela pagina. tem ideias legais e boas referencias de onde as pegou.
    abraços

    adriano.aacine@hotmail.com

    Comentário por Adriano Azevedo — 02/06/2011 @ 13:39

    • Olá, Adriano, seja bem-vindo!

      Eu concordo contigo quanto a não sair enviando nossos primeiros roteiros para os profissionais da área (existe uma boa diferença entre ousadia e insensatez), mas fico muito feliz quando as pessoas tomam coragem para começar a escrever, quando começam a acreditar que podem. Só Deus sabe quantos erros já cometi escrevendo roteiros até hoje, mas se eu não tivesse dado o primeiro passo, não teria aprendido tanto, existe um limite para o que podemos aprender apenas lendo sobre o assunto (mas isso não significa que se deva parar de estudar algum dia!). Eu acho que precisamos também botar a mão na massa e não termos medo de errar. Com bastante persistência, determinação, algum talento e alguma sorte, um dia nós mesmos reconheceremos que temos algo de valor em mãos, algo que valha a pena ser mostrado (e vendido!), e poderemos começar nossa (super bem-sucedida! 😉 😀 ) carreira daí.

      Um beijo grande, Adriano, obrigadão pela visita e por sua mensagem, muito sucesso! =D
      Valéria Olivetti

      Comentário por valeriaolivetti — 03/06/2011 @ 10:32


RSS feed for comments on this post.

%d blogueiros gostam disto: