Dicas de Roteiro

11/05/2011

24 Divertidas Perguntas “E Se…” Para Fazer Quando Estiver Empacado Com Bloqueio de Escritor

Filed under: Roteiro — valeriaolivetti @ 19:15
Tags: , ,

Eita, título loongo!! :mrgreen: O artigo de hoje é de autoria de Christopher Rice e foi tirado de seu site, Scribbleplay:

Capacete de pensamentos

Não há nada mais frustrante do que não ser capaz de articular seus pensamentos em palavras – escritores chamam isso de bloqueio de escritor… e, cara, isso é uma droga.

Em vez de procurar a fórmula mágica, tente fazer a si mesmo algumas destas perguntas – com sorte elas acenderão a sua imaginação e inspirarão você a rascunhar alguma coisa… na verdade, você pode começar escrevendo seus pensamentos e lendo os de outros no final do post.

Lembre-se, o primeiro passo para superar o bloqueio de escritor não é começar a pensar, mas começar a escrever.

1. E se houvesse uma maneira de viajar no tempo – para quando e onde você iria?

2. E se você pudesse ser invisível por um dia – o que você faria?

3. E se você tivesse 24 horas para viver – como você gastaria o seu tempo?

4. E se você pudesse ser um animal – qual você seria?

5. E se você pudesse ter qualquer super-poder que quisesse – qual seria?

6. E se você fosse 10 anos mais velho – o que você gostaria de ter realizado?

7. E se você pudesse ver o futuro – como você usaria o seu poder?

8. E se você pudesse ver o passado – o que você ia querer ver?

9. E se você tivesse um trilhão de dólares – como você gastaria os seus primeiros 100 mil?

10. E se você pudesse se tele transportar – se incomodaria em continuar dirigindo?

11. E se você tivesse que desistir de um dos seus sentidos – qual seria?

12. E se você pudesse trabalhar em qualquer empresa que quisesse – qual empresa seria?

13. E se você pudesse falar com um dos seus ídolos – quem seria?

14. E se você pudesse se aposentar agora mesmo – você o faria?

15. E se o nosso planeta tivesse um ano antes do impacto com outro planeta – o que você faria?

16. E se você pudesse voltar 10 anos e fazer as coisas de forma diferente – você faria?

17. E se você não precisasse se ​​preocupar com dinheiro – o que você faria?

18. E se você tivesse a chance de explorar o espaço – você decolaria?

19. E se você pudesse saber quando vai morrer – você ia querer saber?

20. E se você só pudesse comer uma coisa pelo resto da sua vida – o que você comeria?

21. E se você pudesse ter uma conversa com um falecido – quem você escolheria?

22. E se você tivesse a opção de viver para sempre – você iria querer?

23. E se você pudesse ter uma idade daqui para frente – que idade você teria?

24. E se você tivesse que criar uma pergunta "e se…" – qual seria?

Tem ideias para mais perguntas "e se…"? Compartilhe-as nos comentários abaixo.

question

É muito bom trabalhar com essas perguntas “e se…”, elas abrem infinitas possibilidades, inclusive quando estamos já no meio de uma história. Esta técnica aumenta o leque de respostas (e situações) originais que enriquecerão a sua história. Use e abuse!

Boa escrita pra você hoje!

Anúncios

4 Comentários

  1. Oi Valéria, boa noite!

    Perguntas? Tenho todas. Por exemplo:

    1. Qual a importância da teoria da relatividade no dia a dia das pessoas?
    2. Sua opinião sobre a teoria da relatividade é a mesma dos pesquisadores? Eles são melhores para interpretá-la ou simplesmente repetem o que outros dizem?
    3. Já imaginou na fórmula E=m.c2 se não tivesse a velocidade da luz para compor?
    4. Espaços entre a luz e a falta de luz não tem energia?
    5. Branco e negro se mesclam? Se achares que não, feche os olhos, com as mãos sobre eles e espere um minuto. Veja que no escuro tem pontos brancos. Ou no branco dos pontos tem a volta todo no escuro? Qual a melhor resposta?
    6. A energia é uma força única e principal ou subsidiária da massa e da luz?
    7. As teorias da formação do mundo são perfeitas no seu entendimento?
    8. Você gostaria de ser cientista?
    9. Você gosta dos cientistas?
    10. Qualquer religião comprova fatos que para você são estranhos?
    11. Pode se considerar “milagres” na formação, alteração ou simples subtração da matéria? Ou é simplesmente um fato corriqueiro no dia a dia da matéria e, da sua ausência, o vácuo? Afinal a luz “voa”, “gira” ou “reflete” nele, no vácuo, mais rápida do que no hidrogênio?
    12. A maior quantidade da matéria é constituída por hidrogênio ou oxigênio?
    13. Você acredita em extraterrestres?
    14. Acredita que possa, na teoria, sermos – ou nossa alma, espírito, magma, formação univitelina, projeção astral, força mental ou qualquer outro nome que nos representa – o portador dessas aparições?
    15. Você acredita em discos voadores?
    16. Você gostaria de ler pensamentos?
    17. Se pudessem ler pensamentos, ou ouvir anúncios antecipados de sua vida, acreditaria neles?
    18. Você acredita no que pensa e age como pensa, ou prefere que outros teçam as teorias para poder discutir.
    19. Você teria coragem de participar, em público, para discutir sobre a sua vida, seus pensamentos, sobre o que acha da humanidade e posteriormente, ver e se achar o autor dessas novas teorias.
    20. Você gostaria de ser comparado ao filho ou filha de alguma divindade?

    Lembre-se. Fique sempre em paz.

    Comentário por Cilas Medi — 11/05/2011 @ 23:23

    • Oi, Cilas! 😀

      Perguntas muito interessantes as que você tem aí, algumas de dar nó em gota d’água!! Rsrs! :mrgreen:

      Mas vou responder duas, a 8 e a 9: SIIIIIMMMMM!!!! :mrgreen: Rsrs!!

      Muito legal o seu comentário, e olha o trabalhão pra formular tanta pergunta, valeu mesmo, Cilas! 😀 😀

      Um beijo grande, muita paz e que encontre super respostas bacanas pras suas perguntas bacanas!! 😀
      Valéria Olivetti

      Comentário por valeriaolivetti — 12/05/2011 @ 09:59

  2. E se você pudesse trazer seus personagens a vida, você faria isto ?
    E se você amasse realmente um personagem seu ?
    E se você estivesse em sua série ou em seu filme, o que você faria ?
    E se você tivesse uma escolha de desistir de escrever roteiros porque não dá dinheiro, desistiria ?

    Estranha as perguntas..
    Bom, abração Valéria!

    Comentário por Igor — 16/05/2011 @ 11:11

    • Oi, Igor! 😀

      Vou responder as suas perguntas, viu, eu gostei! Aí vai:

      1) De jeito nenhum! Eu escrevo muitas histórias de terror, vai que meus “monstros” começam a bagunçar o planeta, ia ser dureza! Eu ia ter que inventar um monte de super-heróis pra contrabalancear!

      2) Eu amo todos os meus personagens, alguns mais do que outros, inclusive me apaixonei por alguns: aqueles caras que eu imaginava que eram uma coisa e eram totalmente o oposto! Só podiam ser fruto de minha imaginação (como acontece com a maior parte dos seres humanos apaixonados, aliás).

      3) Já aconteceu isso: acabei sonhando com uma história minha que estava em desenvolvimento, e foi angustiante!! Eu queria acordar logo! Só que depois que eu acordei, me arrependi de querer isso, pois consegui um montão de ideias legais pro meu roteiro, se eu tivesse aguentado mais um tantinho, pegaria o final da história! Rsrs! :mrgreen: Uma pena!

      4) Poderia desistir de escrever roteiros, mas nunca de ESCREVER. Nem que fosse só para botar todas as minhas histórias num blog, apenas pra desabafar (mas antes tentaria publicá-las em livro, mesmo que eu tivesse que pagar pra isso).

      Vou te dar um exemplo de como funciona o meu esquema de trabalho, como eu utilizo este sistema de perguntas “e se”:

      – E se um belo dia você atendesse o telefone e fosse você mesmo do outro lado da linha?
      – E se você descobrisse que está sendo seguido por você mesmo? E se ele for um clone seu?
      – E se o outro você tentasse te matar? E se ele estiver armado até os dentes?
      – E se você descobrisse que este outro você não é um clone, mas você do futuro, daqui a uns 5 anos, digamos? Se você matá-lo em defesa própria, terá apenas mais 5 anos de vida!
      – E se você descobrir que o seu “eu futuro” sofreu lavagem cerebral para tentar evitar que você agora faça algo que mudará a história. Como saber o que você vai fazer, e como garantir de fazê-lo com o seu “eu futuro” tentando te matar a cada segundo?
      – Como salvar a si mesmo no presente E no futuro?

      E por aí vai… Isso foi o que me surgiu à mente neste instante, eu vou fazendo isso e criando possibilidades dentro de possibilidades, algumas vezes ramificando em várias opções, e eu tenho que definir um caminho para seguir. Se este cair num beco sem saída, eu volto e tento um outro caminho que também seja interessante e promissor. Muitas vezes surgem buracos gigantes na história, mas é só continuar seguindo com este processo que a solução acaba aparecendo, mais cedo ou mais tarde.

      É isso, Igor, obrigadão pela visita, adorei sua contribuição! :mrgreen:
      Um abração! 😀
      Valéria Olivetti

      Comentário por valeriaolivetti — 16/05/2011 @ 18:30


RSS feed for comments on this post.

%d blogueiros gostam disto: