Dicas de Roteiro

30/01/2011

Roteiro de Filmagem

Filed under: Roteiro — valeriaolivetti @ 10:09
Tags: ,

Oi, pessoal, me perdoem o sumiço, mas tem horas em que somos presos e arrastados pelas correntezas da vida e por mais que tentemos nadar contra a maré, o resultado é somente mais estresse e cansaço. Espero poder voltar agora ao velho ritmo, e estou (re)começando com este texto do site Wikipedia:

Shooting Script from Samson and Delilah

Um roteiro de filmagem não é uma versão de um roteiro, mas é, ao invés disso, o que é utilizado durante a produção de um filme. Roteiros de filmagem são diferentes de roteiros de especulação, pois eles fazem uso de números de cena (junto com outras determinadas convenções de formatação descritas abaixo), e seguem um conjunto bem definido de regras especificando como as revisões do roteiro devem ser implementadas e distribuídas.

RESUMO

Quando um roteiro é aprovado para produção, às cenas são atribuídos números, que são incluídos no roteiro ao lado dos cabeçalhos de cena. Os números fornecem uma maneira conveniente para os vários departamentos de produção referirem-se a cenas individuais.

Depois de um roteiro de filmagem ter sido amplamente distribuído, os números de página ficam fixos, e todas as revisões são distribuídas em páginas de revisão. Assim, o escritório de produção pode emitir uma revisão contendo novas páginas 3, 9, 17 e 45. Isso evita ter que imprimir e distribuir uma versão inteiramente nova para cada conjunto de revisões, o que implicaria nos membros da equipe terem que transferir todas as suas anotações manuscritas para um novo roteiro. Se as cenas da página 45 tornarem-se mais longas, elas continuarão em novas páginas 45A, 45B e assim por diante; se as cenas da página 45 forem todas eliminadas, uma nova página 45 será emitida com a palavra “OMITIR”, já que a ausência da página 45 poderia parecer um erro.

Páginas de revisão são distribuídas em papel colorido, uma cor diferente para cada conjunto de revisões, com cada linha alterada marcada com um asterisco na margem direita da página. A progressão das cores varia de uma produção para outra, mas uma seqüência típica seria: branco, azul, rosa, amarelo, verde, dourado, salmão, cereja, branco (desta vez conhecido como "branco duplo"), e de volta ao azul ("azul duplo").

Quando o Assistente de Direção acredita que há mais páginas alteradas do que vale a pena trocar, o Coordenador de Roteiro pode emitir um roteiro totalmente novo na cor apropriada da revisão. Em alguns casos, geralmente antes do início da fotografia principal, uma "versão branca" inteiramente nova será distribuída no lugar das páginas coloridas de revisão. As páginas de uma versão branca são numeradas a partir do zero, enquanto os números de cena originais são mantidos.

Lombada de roteiro de filmagem revisado

PRESERVANDO OS NÚMEROS DE CENA E DE PÁGINAS

Quando são feitas revisões em um roteiro de filmagem, elas devem ser realizadas de um modo que não perturbe os números de cena pré-existentes. Por exemplo, se uma nova cena tiver de ser inserida entre as cenas 10 e 11, a nova cena será numerada como 10A. Para algumas produções, pode ser necessário inserir uma cena entre a 10 e a 10A – esta cena é então numerada como 10aA (uma cena entre a 10 e a 10aA seria numerada como 10aaA, e assim por diante). Cada cena, assim, mantém o seu próprio número único durante todo o curso da produção. Quando uma cena é omitida, seu número é preservado no roteiro junto com a frase (OMITIDO). Isto efetivamente aposenta o número, de modo que não possa ser reutilizado por uma nova cena inserida depois no mesmo local. (Note bem: Uma cena pode ser ‘desomitida’, efetivamente trazendo a cena aposentada de volta da aposentadoria).

Os números de página de um roteiro de filmagem são tratados de maneira semelhante. Quando as páginas de revisão são distribuídas, os números de página devem fluir sequencialmente entre os números de página pré-existentes. Por exemplo, se a página 10 foi revisada de tal forma que agora ocupa uma página e meia, as revisões serão distribuídas em duas páginas numeradas como 10 e 10A. Estas duas páginas substituirão a página 10 nas versões em vigor. Por outro lado, se as páginas 15 e 16 forem encurtadas de tal modo que agora ocupem uma única página, as revisões serão distribuídas em uma única página numerada como 15-16.

ShootingScript

CONTINUA

Continuações de Cena

Quando uma cena numerada é dividida em páginas, (CONTINUA) aparece no final da página anterior, e CONTINUA: aparece no topo da página seguinte. Este indicador de continua aparece junto com o número da cena que está sendo continuada e com uma contagem entre parênteses de quantas vezes a cena tem sido continuada até agora; por exemplo, 107 CONTINUA: (2). O número é geralmente omitido quando é igual a um.

Continuações de Diálogos

Quando o diálogo é dividido em páginas, (MAIS) aparece abaixo da parte do diálogo da primeira página, semelhante a uma rubrica, mas posicionado igual ao nome do personagem. Na página seguinte, o diálogo restante tem o cabeçalho com o nome do personagem, que é aumentado por um indicador de continua abreviado, por exemplo, JOÃO (CONT.).

Quando um personagem fala mais de uma vez consecutivamente, com apenas ação separando os discursos, rubricas de (continua) podem ser utilizadas nos discursos seguintes. Rubricas de (continua) são posicionadas no mesmo lugar que as padrões: abaixo do nome do personagem e recuada em relação ao diálogo. Alguns escritores indicam diálogos consecutivos incluindo (CONT.) ao lado do nome do personagem (igual à divisão do diálogo em páginas). Muitos escritores optam por não indicar os diálogos consecutivos de modo algum.

"Continuações de diálogo" se aplicam tanto a roteiros de especulação quanto aos de produção. Eles são mencionados aqui por causa da confusão que surge quanto aos vários usos do continua.

O CABEÇALHO DE REVISÃO

Um cabeçalho aparece no topo de cada página de revisão, alinhado verticalmente com o número da página [N.T.: Não seria horizontalmente?]. O cabeçalho de revisão normalmente inclui a data em que as revisões foram distribuídas, a cor das páginas entre parênteses, e, geralmente, o nome da produção ou alguma outra informação descritiva. Cada conjunto de revisões é distribuído junto com uma página de capa que inclui a lista de cabeçalhos de revisão de todos os conjuntos de revisões distribuídos até o momento.

Teenage Mutant Ninja Turtles 2 (1991), Production Script

MARCAS DE REVISÃO

Revisões de roteiro são marcadas com asteriscos na margem direita das páginas de revisão. Quando muitas marcas de revisão estão presentes em uma única página, ou dentro de um único parágrafo ou cena, as marcas podem ser fundidas em uma única marca. Por exemplo, se todas as falas de uma determinada passagem do diálogo estiverem marcadas, as marcas podem ser fundidas em uma única marca que aparece ao lado do nome do orador acima do diálogo. No caso das cenas, esta única "marca unificada" aparece ao lado do cabeçalho da cena. Para páginas, a marca unificada aparece ao lado do número da página.

SOFTWARE

A maioria dos aplicativos de softwares de roteiro incluem funções para manipular os formatos e procedimentos descritos acima, com variados graus de automação.

Close Encounters of the Third Kind (1977), Production shooting script Close Encounters of the Third Kind (1977), Production shooting script2

Boa escrita pra você hoje! 😀

Anúncios

9 Comentários

  1. Puxa vida! Que bacana este artigo. Eu Confesso que desconhecia esse “roteiro”.
    Muito bom!

    Parabéns Valéria! 😉

    Beijos!

    Comentário por Marcia F. — 18/02/2011 @ 14:17

    • Oi, Marcia! 😀

      Que bom que você gostou! Eu também li muito pouco sobre esse tipo de roteiro, pois a maioria dos autores só aborda os roteiros de especulação, pois quem compra os livros de roteirismo, em sua maioria, somos nós, roteiristas amadores. Mas nada impede que eles falem um pouco sobre o roteiro de filmagem também, né?

      Obrigadão pela mensagem, Marcia! Um beijo grande e um excelente final de semana pra você! =)
      Valéria Olivetti

      Comentário por valeriaolivetti — 18/02/2011 @ 15:04

  2. Acho a coisa mais linda o processo de revisão por cores e ainda terei os meus todos coloridos! *-*

    Comentário por Fernando — 19/02/2011 @ 23:18

    • Oi, Fernando! 😀

      Eu também achava lindo, mas agora tenho uma certa aversão, pois já li que quando isso acontece, geralmente é porque o diretor, o produtor, o elenco principal, todo mundo vai enfiando sua colherzinha no roteiro, mandando mudar uma coisa aqui e outra ali, e o pobre roteirista, que já estava com o roteiro pronto, entregue e “aprovado”, tem de reescrever tudinho! Então a minha ambição hoje é ter um roteiro bem branquinho (e nada de “branco duplo”!), ou pelo menos com o mínimo de páginas coloridas possível! :mrgreen:

      Um beijo grande, Fernando!
      Valéria Olivetti =)

      Comentário por valeriaolivetti — 20/02/2011 @ 08:30

      • É… Não tinha pensado nessa parte. Melhor um branquinho mesmo. 😄

        E já que estamos falando do roteiro de filmagens, me esclareça uma dúvida: olhando em diversos roteiros, alguns apresentam um cabeçalho de cena quando querem mostrar aquelas tomadas de ambientação, sabe? Bom, pelo menos eu chamo assim aqueles “establishing shots”. Alguns roteiros escrevem isso na ação, outros no cabeçalho e outros apenas um cabeçalho sem ação alguma no corpo da cena.

        Minha dúvida é se essas cenas poderiam ser introduzidas na primeira versão do roteiro, ou se elas entrariam apenas quando o roteiro fosse aprovado e antes de ser fechado esse cabeçalhos introduzidos, pois esse roteiro chega em todos (ou quase todos) da equipe incluindo os editores, as pessoas que mais tem interesse em saber onde colocar as tomadas de ambientação – apesar do lugar delas ser bem óbvio.

        Eu cheguei e a escrever roteiros que utilizavam dessas tomadas, e em certas vezes utilizava um V.O. com o começo do diálogo de uma personagem, que continuava na cena seguinte.

        Poder fazer isso eu posso, porque afinal o roteiro é meu e posso escrever até com o dedo se quiser, mas gostaria de saber se é certo fazer isso. Eu sempre imagino a história como se eu já estivesse vendo ela pronta na TV, (e tem outro jeito de imaginar a história se não for assim?) por isso acabava escrevendo as cenas dessa maneira. Porque tem aquele tal negócio, você não pode escrever muitas direções de câmera na cena senão o diretor vai pensar que você acha que ele não sabe trabalhar ou que quer o lugar dele, e se escrevermos utilizando dessas cenas, será que o editor vai pensar que achamos que ele não sabe trabalhar, também?

        Comentário por Fernando — 20/02/2011 @ 13:47

  3. Oi, Fernando! =)

    Excelente pergunta, e realmente não me lembro de ter lido algo proibindo de fazer essas tomadas de ambientação, principalmente se você aproveita pra colocar um V.O.. Isso pode até ser apenas o trabalho do editor, mas como nossos roteiros são de especulação, eu acho interessante a gente inserir esses detalhes cinematográficos, passa mais a impressão de que somos profissionais cuidadosos e cientes da linguagem audiovisual. Até mesmo a direção, dependendo do modo como escrevemos (se não for com posições de câmera, mas com sutileza) podemos inserir em nossos roteiros. Eu acho que isso que você está fazendo é bem legal, só tente não exagerar, deixe um pouquinho pro editor também, senão ele fica triste! :mrgreen:

    Obrigada pelo comentário, Fernando, suas dúvidas são sempre muito legais e pertinentes, e prova de que você já é um profissional responsável e sério.

    Um beijo grande e uma ótima semana com muita escrita pra você!
    Valéria Olivetti

    Comentário por valeriaolivetti — 22/02/2011 @ 11:28

  4. nossa qe legal precisava fzer um roteiro para o professor e tive muitas ideas com as coisas qe vc passou obrigado te msis

    Comentário por hugo — 23/02/2011 @ 11:12

  5. vou ter varias novas ideas agora obrigado gostei de mais legal!!!

    Comentário por hugo — 23/02/2011 @ 11:14

    • De nada, Hugo, fico muito feliz que você tenha gostado! Um ótimo trabalho pra você, e boa sorte! 😀

      Comentário por valeriaolivetti — 23/02/2011 @ 11:38


RSS feed for comments on this post.

%d blogueiros gostam disto: