Dicas de Roteiro

15/11/2010

A Bíblia do Roteirista – Parte 5

Filed under: Roteiro — valeriaolivetti @ 15:47
Tags: ,

Bem, depois de uma pausa, finalmente continuamos a nossa série tirada do livro The Screenwriter’s Bible, de David Trottier.

apresentacao

Como Apresentar Ideias Sem Falhar

O que acontece quando um agente envia o seu roteiro para um estúdio ou companhia produtora? Antes de tudo, o que um produtor ou executivo está procurando?

Para ser honesto, a maioria tem suas próprias ideias para desenvolver, se eles apenas conseguirem encontrar o escritor certo. Eles podem também estar procurando um escritor para fazer adaptações, ou assumir um projeto em que o escritor original não cumpriu as expectativas. Claro, eles comprarão um roteiro de especulação se acharem que é um excelente risco de mercado, mas eles estão à procura de escritores. De fato, cerca de oitenta por cento dos acordos por aí são acordos de desenvolvimento – produtores contratando escritores para executar suas ideias. (A percentagem varia.) O mercado especulativo tende a ser cíclico. Alguns anos podem ser excelentes para roteiros de especulação, outros, nem tão bons.

O que o seu agente vai fazer? Bem, o seu agente vai contatar os executivos e produtores de mais alto escalão que ele conhece. Estes serão produtores com acordos ou executivos de estúdios. Produtores com acordos são produtores com contratos ou outras conexões com estúdios ou fontes financeiras. Os estúdios geralmente são contatados por último, porque a sua rejeição fecha as portas para os produtores de fora que querem trazer o projeto para eles.

O executivo ou produtor (eu estou usando os termos como sinônimos aqui) normalmente vai dar o roteiro para um editor de história, que vai atribuí-lo para um analista de história ou leitor. O leitor escreve uma análise crítica e faz uma recomendação. Se a recomendação for positiva, o executivo de desenvolvimento irá ler pelo menos uma parte de seu roteiro.

Um executivo de desenvolvimento precisa amar o seu roteiro para defendê-lo. Supondo que ele de fato o amou, ele irá apresentá-lo para outros executivos, que irão lê-lo durante o fim de semana. Isso será então discutido na conferência da segunda-feira de manhã. A decisão de comprar ou não será tomada.

Se eles decidirem comprá-lo, você pode estar nadando em uma cifra de seis dígitos. Se eles decidiram rejeitar o roteiro, mas gostaram da escrita, o executivo irá telefonar para o seu agente e pedir para se encontrar com você. Isto significa que você é um semi-finalista em seu lance para assegurar um acordo de desenvolvimento ou outra atribuição de escrita. O seu agente irá providenciar a reunião.

A REUNIÃO

A reunião é uma oportunidade para você posicionar a si mesmo e o seu trabalho nas mentes dos executivos. Eu uso os termos “executivo” e “produtor” como sinônimos. Do ponto de vista dos executivos, esta reunião tem um de dois propósitos.

Um é fornecer um fórum no qual você possa apresentar as suas próprias ideias. Eles irão então escolher uma de suas ideias e contratar você para escrever o roteiro – um acordo de desenvolvimento. O mais provável, no entanto, é que eles tenham uma atribuição de escrita que esteja aberta, e querem que você faça um teste para ela, baseado em seu “roteiro-amostra” que eles acabaram de ler. A reunião geralmente se desenvolve assim:

Você estará sentado em um sofá macio ou à mesa de conferências encarando dois ou mais executivos. A reunião irá durar de trinta minutos a cerca de uma hora, mas pode ser muito menos. Você saberá disso quando a reunião for marcada. Algum tempo será gasto com uma conversa-pra-te-conhecer. No começo da reunião, eles lhe dirão o quanto gostaram de seu roteiro-amostra. Eles estão tentando fazer você se sentir relaxado.

Alguns escritores sugerem que você se vista melhor do que os executivos na sala e se sente em uma cadeira que o coloque em uma posição de poder. Há algum mérito nisso, mas eu acredito que seja mais importante para você sentir-se confortável. Vista-se confortavelmente, mas não chegue esfarrapado. Posicione o seu quadril reto e colado ao encosto da cadeira ou sofá – isto lhe ajuda a projetar a sua voz e a manter uma boa postura.

Seja tão conversador e natural quanto puder. Ao mesmo tempo, mantenha um nível de profissionalismo. Não tente ficar muito íntimo. Está tudo bem em usar primeiros nomes. Ter um bom senso de humor é um extra. Seja você mesmo (se isso for possível). Projete energia positiva – não Poliana, não a dádiva divina para Hollywood – seja otimista e confiante. Mantenha a conversa fluindo. Pergunte sobre algo na sala – um troféu ou pintura.

Se eles estiverem interessados em ouvir as suas ideias pensando em talvez desenvolver uma delas, eles irão lhe pedir para apresentá-las. Se estiverem interessados na possibilidade de dar a você uma atribuição de escrita, eles irão lhe testar, perguntando no que você tem trabalhado. Em outras palavras, eles estão pedindo para você apresentar um par de ideias. Eles apenas querem ter uma ideia do seu trabalho, da sua criatividade e da sua personalidade. Afinal de contas, apresentar ideias para vendê-las tem tanto a ver com fazer contatos e desenvolver relacionamentos quanto com trocar “histórias”.

Em qualquer caso, tenha pelo menos de duas a quatro ideias prontas para apresentar.

pitch264

1) – Isto é RIDÍCULO! Era pra eles nos verem a uma hora atrás. / – Relaxa, Larry, isso é só um jogo de poder. Eles te fazem esperar para que você se sinta pequeno.

2) Eles querem o filme ou não? Eu estou prestes a adverti-los – Eu estou indo resolver isso. Eles sabem quem somos nós?

4) – Então – qual é o problema?  / – Eles sabem quem nós somos.

Boa escrita pra você hoje! writing (1)

Anúncios

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: