Dicas de Roteiro

09/11/2010

Dez Coisas Para Fazer Antes de Enviar Um Roteiro

Filed under: Roteiro — valeriaolivetti @ 00:20
Tags: ,

Olá! O artigo de hoje foi tirado do site Truly Free Film, e escrito por Ted Hope.

 h123

Tem muito mais do que dez coisas que eu poderia dizer sobre este assunto. E essa lista NÃO é uma de dez melhores. Mas as pessoas sempre se perguntam por que certos roteiros são adquiridos ou desenvolvidos, e outros de conteúdo semelhante nunca são tocados; eu diria que os antigos diretores fazem a maioria das coisas nesta lista. Você realmente só tem uma chance. "Obter feedback" vai matar o seu roteiro no momento presente – pelo menos para a empresa para a qual você também o está enviando. Gaste um tempo agora para acertá-lo e entender porque você precisa ser aquele a contar esta história neste momento.

1- Corte, pelo menos, mais 10% do roteiro. Mesmo quando você pensar que terminou, sempre há outros 10% que podem sair.
2- Esclareça o que você sente que sejam os temas e como eles evoluem ao longo do curso da narrativa.
3- Descubra algumas das maneiras que a história pode ser expandida para outras plataformas.
4- Saiba quais são os precedentes históricos da sua história e como você os difere pelo modo como você escolheu contá-la.
5- Revise o roteiro a partir do ponto de vista de cada personagem e certifique-se de que seus diálogos e ações continuem emocionalmente verdadeiros para cada um deles em suas diferentes situações.
6- Reconheça que alguns dos mistérios contidos tanto nos personagens quanto na história são aqueles que você está empenhado em proteger – visto que nem tudo deve ser explicado.
7- Entenda por que você está realmente preparado para contar esta história, neste momento – ou não.
8- Faça o mundo que os personagens habitam verdadeiramente autêntico; não dê a eles apenas empregos ou apartamentos ou música da moda para ouvirem.
9- Faça isso de alguma forma provocante, intrigante, audaciosa, ou mentalmente instigante – algo que o fará se destacar.
10- Certifique-se de que é mais do que apenas uma boa história bem contada. Seja verdadeiramente ambicioso. Leve-nos a algum lugar novo, ou nos leve para lá de uma maneira nova.

A coisa principal desta lista ou de qualquer lista ainda é colocar-se na pele daquele para quem você está enviando o projeto. Todo muito já tem muito trabalho por si só. A nossa companhia tem apenas cinco pessoas e recebemos 3.000 roteiros por ano. Faça a matemática (8,2 roteiros/dia para ler, todos os dias = 1,6 roteiro/dia por empregado, todos os dias do ano). E ninguém nos paga para ler o seu roteiro. Se a leitura for um desperdício de tempo – porque você não nos fez a cortesia de revisar e corrigir seus erros, e de escrever algo realmente BOM, então nós nunca mais queremos ver nada que venha de você.

A maioria dos roteiros enviados a nós vem de agentes, visto que os usamos como uma espécie de filtro – mas para dizer a verdade, eu nunca encontrei algo que não viesse de um amigo, um parceiro, ou diretamente de um cineasta com quem eu já queria trabalhar. Mas, por favor, pense na carga de trabalho que você está pedindo para alguém assumir ao ler o seu roteiro; você é apenas um de 3.000. Os roteiros se acumulam. Cada um é um compromisso mínimo de duas horas e uma escolha de não gastar o tempo limitado em uma direção diferente. Por favor, seja cortês com aqueles para quem você enviar o seu projeto – mesmo que eles levem mais tempo do que você jamais sonhou para lerem-no.

cansado1

Dá pra ver que o cara está cansado de gente mandando roteiros pra ele, né? Este texto foi para mostrar um pouco do ponto de vista de quem está do outro lado. Um dos leitores do texto original comentou que ao ler esta lista, especialmente ao ver o autor dizer que acaba escolhendo só roteiros de amigos, parceiros e diretores que já conhece, lhe deu vontade de sair e fazer logo seu filme, ao invés de mandar o roteiro para qualquer um. Bem, não deixa de ser uma ideia.

Boa escrita hoje!

Anúncios

2 Comentários

  1. Oi Valéria, bom dia!
    Sabe o que eu acho, não sabe, evidente, então vou comentar. Esses leitores de roteiro são chatos e arrogantes. Se é da função deles ler, é a mesma que a nossa, leitores, fazemos com livros ruins. E ninguem fica sabendo que estamos reclamando e, alguns, diga-se nessa passagem, foram eles que aprovaram e tiveram a petulância de filmar. Quando é bom, aconselhamos amigos a fazer. Quando é ruim, bem, existe lata de lixo para isso mesmo. Queimar livro pode dar cadeia. Então, estante com poeira para eles ou, quem sabe, sustentar alguma perna bamba de mesa, para, pelos menos, servir de base.
    O mesmo para todos eles. Ainda não tenho roteiro para enviar, veja só que sorte!
    Abraços!

    Comentário por Cilas Medi — 09/11/2010 @ 08:28

    • Oi, Cilas, bom dia! 😀

      😆 Gostei da ideia, é sempre bom reciclar, e roteiro ruim pra escorar mesa bamba é ótimo! 😆

      Adorei o comentário, Cilas, agora tô até com inveja de você não ter ainda roteiro pra enviar!! 😆 Nestas circunstâncias, a gente fica até querendo mudar de carreira! Esse pessoal sabe mesmo “animar” a gente, cruzes!

      Um abração, Cilas!
      Valéria Olivetti

      Comentário por valeriaolivetti — 10/11/2010 @ 08:12


RSS feed for comments on this post.

%d blogueiros gostam disto: