Dicas de Roteiro

08/07/2010

Atuar Torna os Escritores Melhores?

Filed under: Atuação,Roteiro — valeriaolivetti @ 09:14
Tags: , ,

Oi, pessoal! O texto de hoje é um de vários que eu irei postar aos poucos sobre o assunto: “Como atuar ajuda a melhorar a nossa escrita”. Foi um tema inspirado pela nossa querida colega Ana Catrin, por isso eu dedico esses posts a ela. 😀 Este artigo foi escrito por Yolanda Beasley em seu blog, Write For Hollywood.

Atuando

Nós podemos aprender toda a parte técnica sobre roteirismo, mas no fundo todos nós estamos contando histórias sobre pessoas. Quanto mais conhecermos a natureza humana, melhor. Estudar interpretação com um instrutor respeitável que examine todos os aspectos da vida de um personagem e por que ele faz o que faz, nos ensina muita coisa sobre a natureza humana.

A melhor coisa que os escritores podem fazer é estudar teatro. Peças são tipicamente muito mais ricas do que a maior parte da televisão ou do cinema. À primeira vista, algumas peças podem parecer superficiais, mas quando você se aprofunda nos personagens e descobre por que eles dizem o que dizem, você descobre todo um novo nível mais profundo. Toda palavra diz algo sobre o personagem.

Isso não significa que todos os atores conseguem ser grandes escritores. Muitos atores não têm a paciência necessária para se sentar em um computador dia sim e dia também por meses ou anos a fio. Eu não sei quanto a você, mas sabendo o quão difícil é escrever algo que valha a pena ser mostrado, eu fico irritada quando ouço alguém dizer a um ator, "Por que você simplesmente não escreve o seu próprio material? O quão difícil isso pode ser?"

Dito isto, para alguns não é tão difícil. Ou pelo menos assim parece. Ben Affleck e Matt Damon escreveram um roteiro vencedor do Oscar logo na primeira vez deles, mas levou anos para que ele ficasse pronto. Edward Burns escreveu e dirigiu vários filmes, o que lhe abriu as portas como ator também. Tina Fey escreveu algumas coisas incrivelmente engraçadas e conseguiu começar no Saturday Night Live, mas apenas porque ela já escrevia.

Alguns atores nunca vão além da superfície. Eles lêem o texto, têm uma idéia do personagem e apenas dizem as palavras. Grandes atores vão além do texto. Eles sabem tanto sobre o personagem quanto podem, e o que não sabem, eles inventam. Eles não deveriam ter que inventar; esse é o nosso trabalho.

A experiência da vida nos torna melhores escritores porque temos de conhecer o que estamos escrevendo. É impossível viver a vida de todos os personagens que criamos, então temos que aprender indiretamente. Que melhor maneira de entrar na cabeça das outras pessoas do que estudar interpretação e realmente tornar-se uma outra pessoa por um tempo? Conhecer a vida de nossos personagens é imperativo, mas quanto disso seria demais?

Acting (1)

Boa escrita pra você hoje!

Anúncios

4 Comentários

  1. Oi Valéria.
    Fico muito feliz e honrada em poder contribuir com o blog.
    Obrigada pela dedicatória do post. 😀

    Adorei o texto. Foi praticamente o complemento do post anterior onde o autor diz: – “O ator representa o papel, o papel não representa o ator.”
    E nós como escritores, roteiristas devemos transpassar “realidade” ao que estamos escrevendo, nem se for para “tornar-se uma outra pessoa por um tempo”.
    Como é complicado pegar um texto totalmente mastigado de palavras e contexto e transformar em ação. Como ja participei dos dois lados, tanto na criação do roteiro como o da interpretação deste, sei o quanto é difícil dar vida em ambos os casos.
    Sentir a personalidade, a ação do personagem fica muito mais claro na hora de o transformar em palavras.
    Estou aprendendo muito aqui no blog.
    (Ops, me empolguei.. Desculpa rs)

    Comentário por ana catrin — 29/07/2010 @ 16:42

    • Oi, Ana!

      De nada! Que bom que você gostou. 😀 Tem ainda alguns textos muitos legais sobre o assunto, alguns meio grandinhos, o problema é que eu ando totalmente sem tempo, mal parei em casa esta semana, mas estou traduzindo um pouquinho toda noite, então é só aguardar um tiquinho que logo logo os outros saem! :mrgreen:

      Atuar é muito fascinante. Aliás, acho todas as artes e ciências fascinantes, cada profissão que existe neste mundo, se seguida com paixão, é super recompensadora. Atuar, assim como escrever, exige talento, mas, mesmo sem talento, é bom participar de um curso de teatro descompromissadamente, só pra sentir na pele o outro lado. Só isso já vale o preço e o esforço, recomendo pra todo mundo! O friozinho na barriga que se sente ao pisar num palco e ter que fazer uma cena improvisada é uma sensação super eletrizante!! Tipo andar de montanha-russa, ou até melhor, não acha? 😀

      Beijos, Ana, obrigadão pelo apoio e pela visita! Ah, e pode se empolgar à vontade, eu acho ótimo! 😆 Até a próxima! 😀
      Valéria Olivetti

      Comentário por valeriaolivetti — 30/07/2010 @ 11:49

  2. Nem me diga! Atuar é mais do que fascinante, é… perfeito!
    Não é à toa que, depois de fazer um ano de curso de teatro, decidi que vou cursar Teatro ou Artes Cênicas na faculdade. Além de ser um ótimo exercício (mental e físico), auxilia muito no processo criativo, tanto para criar personagens quanto lugares e relações entre ambos.

    Parabéns pelo post! Já faz tempo que postou, mas encontrei-o navegando pelos arquivos e o achei ótimo.
    Beijos!!! 😉

    Comentário por spectromgm — 04/11/2010 @ 15:24

    • Oi, Milton!! 😀 😀 😀

      Que super, você vai fazer faculdade de Artes Cênicas? Isso é muuuuito legal mesmo! É uma carreira linda! Mas, por favor, não pare nunca de escrever, porque você tem muito talento! O Brasil precisa disso! Nada impede de se fazer as duas coisas, né? Vide o Bruno Mazzeo e o Marcius Melhem! Ambos são ótimos roteiristas e ótimos atores comediantes, mas também não estou dizendo que você precise limitar-se apenas à comédia. O mundo é seu para conquistar!

      Boa sorte no Vestibular, Milton, e muito, mas muito sucesso em ambas as suas carreiras!! 😀 Estou na torcida!
      Um beijão!
      Valéria Olivetti

      Comentário por valeriaolivetti — 04/11/2010 @ 16:00


RSS feed for comments on this post.

%d blogueiros gostam disto: