Dicas de Roteiro

03/05/2010

Escrevendo a História de Amor Arrasa-Quarteirão

Filed under: Roteiro — valeriaolivetti @ 13:09
Tags: ,

Este artigo foi escrito por John Truby para o site Storylink, e tem o mesmo título do post:

pinte seu amor

Todo mundo adora uma história de amor. Mas este conto aparentemente simples pode ser a forma mais difícil de se escrever bem, por algumas razões. Primeiro, amor é o único gênero onde você não precisa de um, mas de dois personagens igualmente bem definidos. Você sabe o quão difícil é dar profundidade a um personagem.

Com dois, você não só tem que detalhar suas fraquezas e necessidades, você tem de localizar um objetivo para cada personagem que não vá matar o impulso da história.

Em segundo lugar, a história de amor tem um enredo onde a surpresa deve surgir da intimidade. Isso é diferente de quase todos os outros principais gêneros. A maioria dos gêneros, como o policial e o de ação, têm grandes e sensacionais revelações. “Ah-rá!, foi o Mike que atirou no Fred, não a Jane.”

Grandes revelações são fáceis. Mas com amor, você não tem esse luxo. Você tem de cavar fundo na psique de ambos os personagens e encontrar as sutis diferenças e os interesses ocultos que mesmo os casal mais próximo irá esconder um do outro.

Em terceiro lugar, amor é uma forma de história que deveria naturalmente tomar dez minutos. Rapaz e moça se conhecem, eles sentem uma faísca, o resto é negociação. Mas você tem de preencher duas horas, razão pela qual a maioria das histórias de amor não têm enredo suficiente.

Finalmente, você tem de fazer o público não só ver o amor, mas senti-lo, querê-lo, até mesmo exigir que ele aconteça. Se isso já não fosse difícil o suficiente, os seus personagens precisam querê-lo, mas temê-lo e evitá-lo também. Não é fácil.

Estas e outras armadilhas aguardam por você, se você for lidar com este grande formato. A maioria dos escritores tenta superar estes problemas escrevendo o que na realidade é uma história de ação. Homem poderoso encontra bela mulher e persegue-a. Ela resiste por algum tempo, mas ele no fim a ‘ganha’ ao ‘provar’ o seu amor. Esta não é uma história de amor, e os roteiros escritos deste modo quase sempre fracassam.

Verdadeiras histórias de amor apresentam cerca de dez situações decisivas (beats) e singulares da história, que, na verdade, são uma coreografia de como o amor profundo entre duas pessoas pode ser expresso para um público.

A primeira situação marcante é o medo do amor do personagem principal. Histórias de amor fracas mostram isso de uma maneira previsível e inacreditável. Eles dão a um dos protagonistas um amor do passado por quem ele ainda sangra.

Love_Was_Trying_To_Kill_Me_by_Amatorka

Bem, todos nós já tivemos as nossas cicatrizes de amor, mas fazer um de seus personagens emocionalmente incapacitado por causa de um único caso amoroso de anos atrás é bobagem. Isto fica artificial, e também leva a atenção do público para o passado.

A melhor solução é mostrar que ambos os personagens principais têm um medo de amar no presente. Lembre-se, nas melhores histórias de amor, a mais profunda oposição ao amor é o próprio amor. Não um mero exemplo disto, mas sim o que o amor deve sempre fazer a qualquer um que o sinta.

É por isso que as histórias de amor frequentemente começam com os eventuais amantes brigando. Isto não faria sentido na vida real; você não começa um relacionamento com alguém por quem você se sente atraído entrando imediatamente numa briga com essa pessoa.

Não, os eventuais amantes brigam – até a um empate – porque, bem no fundo, eles estão com medo de amar. Ambos sabem que vão perder um pouco de liberdade e um pouco de si mesmos, e irão sentir dor se caírem nesta atração. Mas eles continuam voltando a isso porque, durante o percurso, podem receber algo de volta através desta outra pessoa especial, que é muito mais valioso.

Certifique-se de mostrar este medo de amar de ambos os seus personagens principais.

Se você acredita que o amor é a coisa mais importante na vida, se você acredita que aprender a amar é o modo de nós vivermos uma boa vida, então você deveria escrever este formato. Mas, faça uma história de amor real.

Use os passos da estrutura da história de amor para mostrar como o amor pode se aprofundar. Uma boa história de amor está entre os mais poderosos de todos os gêneros, porque mostra para o público o que o amor poderia significar em suas próprias vidas.

john-truby

Uma excelente história de amor para você (em todos os sentidos!!). love16

Anúncios

5 Comentários

  1. Acabei de fazer uma historia de amor *-*

    Comentário por Bruna — 02/07/2010 @ 11:28

    • Olá, Bruna, seja bem-vinda!

      Fico muito feliz por sua realização, isso é muito legal! Se tiver alguma dúvida ou sugestão, é só mandar!

      Ah, e volte pra contar pra gente se sua história estiver sendo produzida, ou indo para as telas, ou até mesmo publicada em livro, todo mundo vai gostar de saber!

      Beijos, Bruna, muito sucesso, e volte sempre! 😀
      Valéria Olivetti

      Comentário por valeriaolivetti — 03/07/2010 @ 09:18

  2. Suas dicas me inspiraram a fazer uma historia
    faz tempo q eu queria expressar sentimentos…de alguma forma

    achei uma…fazendo historias,contos,novelas

    aah, muito obrigado

    Comentário por Patrick Sanders — 16/11/2010 @ 03:21

    • Olá, Patrick, seja bem-vindo! 😀

      Puxa, fico super super feliz que este blog tenha lhe ajudado dessa forma! É por isso que eu estou fazendo este trabalho, e suas palavras me dão muita motivação para continuar, obrigada, Patrick!

      Um abração, e muito sucesso pra você e suas histórias, estou torcendo para vê-las logo arrasando no mercado, seja em que formato for! 😀
      Valéria Olivetti

      Comentário por valeriaolivetti — 16/11/2010 @ 09:29

  3. Vou escreve o que realmente é uma linda história de amor. Na historia serei o personagem e o autor de um fato real.

    Comentário por Ronaldo Paris — 18/12/2010 @ 14:21


RSS feed for comments on this post.

%d blogueiros gostam disto: