Dicas de Roteiro

29/04/2010

Dicas de Steven Spielberg para se tornar um diretor de cinema

Filed under: Direção — valeriaolivetti @ 13:17
Tags: ,

O artigo de hoje foi tirado do site Film Stop, de autoria de Ian Agard, e chama-se As top 5 dicas de Steven Spielberg para se tornar um diretor de cinema – parte 1, parte 2 e parte 3:

BXP26246

Steven Spielberg é um diretor de cinema, roteirista e produtor cinematográfico americano. A revista Forbes coloca o patrimônio líquido de Spielberg em 3,1 bilhões de dólares. Em 2006, a revista Premiere o listou como a figura mais poderosa e influente da indústria de cinema. A Time o listou como uma das 100 pessoas mais importantes do século.

Odeie-o ou ame-o, Spielberg é verdadeiramente um ícone de Hollywood, e uma superestrela que é um brilhante exemplo de sucesso. Durante os próximos dias [N.T.: Aqui nós colocamos tudo de uma vez] vou discutir as cinco dicas que Steven Spielberg sugeriu que você abrace a fim de maximizar o seu potencial completo tanto como cineasta, quanto como ser humano.

1. Supere os seus medos.

“Ele ficava assustado com basicamente tudo,” lembra Leah Adler, mãe de Spielberg. “Quando as árvores roçavam na casa, ele ia para a minha cama.”

O medo é algo com que todos nós devemos lidar como seres humanos. Algumas pessoas permanecem em suas zonas de conforto e nunca se aventuram no desconhecido. Você pode querer se tornar um escritor ou diretor, mas tem medo do que os outros possam dizer sobre as suas novas ambições. Os pessimistas podem plantar a dúvida e o medo em sua mente. “Trabalhar em cinema é instável demais”, ou “É tudo uma questão de sorte e de quem você conhece”. Talvez a ideia de dar uma chance ao seu sonho de ser cineasta e acabar não tornando-se bem sucedido vá deixar você parecendo um tolo.

Zona de Conforto

Spielberg também teve de aprender a vencer o seu medo de fracasso. Depois de ser rejeitado pela extremamente prestigiosa faculdade de cinema da UCLA, sobre a qual ele havia depositado seus sonhos e esperanças, Spielberg estava inseguro quanto ao que o futuro reservava para ele. Embora soubesse que cinema era a sua paixão, ele começou a se perguntar se seria ou não capaz de ter sucesso nisso. Recusando-se a desistir de seu sonho, ele se matriculou na California State University e continuou em seu caminho. Mas, novamente, após tirar uma nota C em seu curso de produção de televisão, Spielberg teve de se perguntar se ele jamais conseguiria ser alguma coisa nesta indústria. Ele então tomou a decisão ainda mais arriscada de largar a faculdade e perseguir sua paixão por conta própria.

Spielberg é um exemplo vivo do sucesso que é possível quando você ultrapassa os seus medos, quando você põe de lado aquelas preocupações irritantes em sua cabeça e, no lugar delas, se concentra no seu objetivo.

2. Saiba Onde Traçar os Limites

“Você não pode ditar a criatividade para alguém, e se o fizer, o projeto fracassa”, diz Robert Zemeckis, diretor de sucessos tais como De Volta Para o Futuro e Uma Cilada Para Roger Rabbit. “Steven entende isso, e é por esse motivo que todos nós queremos trabalhar com ele.”

Steven Spielberg é conhecido em toda Hollywood como um homem que sabe o que quer, e isso geralmente significa fazer as coisas à sua maneira.

Bem, quem poderia culpá-lo?

Com incontáveis sucessos arrasa-quarteirão e alguns Oscars em sua estante de troféus, fazer do jeito do Spielberg é quase dinheiro garantido no banco.

Apesar da quantidade de controle que Spielberg gosta de ter sobre todos os aspectos de seu filme, ele também sabe onde traçar o limite. Quando dirige os atores, ele dá aos experientes o espaço de que precisam para manobrar, e a liberdade para fazer isso, normalmente só interferindo se estiver trabalhando com talentos menos comprovados.

É preciso ser uma pessoa forte para não usar e abusar de seu poder. Mesmo pessoas de sucesso como Spielberg devem saber seus limites.

3. Encontre Inspiração Em Torno de Você

“Minha mãe e meu pai me deram total liberdade para expressar-me, até, inclusive, torturar todas as minhas irmãs”, ele disse. “Elas foram o meu primeiro público.”

Desde cedo, Steven Spielberg aproveitou todas as oportunidades para transformar situações simples do cotidiano em algo mais fascinante e imaginativo, para a sua própria diversão.

“Foi como, uau, uma grande confirmação, sabe, ter conseguido contar uma história que, de alguma forma, foi bem sucedida.”

A genialidade do trabalho de Spielberg repousa profundamente dentro dele. Ele é um homem que nunca quis abandonar sua imaginação infantil e sua natureza curiosa, para contar histórias que encantam a criança dentro de todos nós.

“Quando eu crescer, eu ainda vou querer ser um diretor.” Steven Spielberg

Quantas vezes você já teve uma ideia para um filme, ou um lampejo de inspiração criativa, só para deixar o seu crítico interior rapidamente convencê-lo de que as suas intuições eram tolas e frívolas?

Steven Spielberg afirma que as pessoas não sonham acordadas o bastante.

Eu vi uma vez o Steven Spielberg ser entrevistado no programa da Oprah Winfrey (promovendo o seu filme Amistad), e ele corajosamente disse à plateia que seguir constantemente a sua intuição é a semente da grandeza.

4. Empurre os Seus Limites

“Os seres humanos têm a necessidade de se aproximar da borda, e quando os cineastas ou os escritores podem levá-los até a borda, parece como um sonho onde você está caindo, mas você acorda um momento antes de bater no chão”, diz Spielberg.

Até 1993, a paleta de trabalhos cinematográficos de Spielberg foi em sua maioria enraizada no mundo do faz-de-conta. De um monstruoso tubarão comedor de gente a um adorável alienígena, Spielberg não tinha realmente se aventurado em nenhum projeto cinematográfico que abordasse assuntos difíceis e provocativos da vida real. Como um sério drama da vida real.

Tudo mudou quando Spielberg decidiu empurrar os seus limites pessoais e profissionais, e dirigir A Lista de Schindler.

“A Lista de Schindler mudou a minha vida completamente”, disse Spielberg.

Steven Spielberg teve a convicção pessoal e a coragem de lidar com o difícil tema dos campos de concentração judeus na Alemanha nazista da Segunda Guerra Mundial. Estender-se além de seus limites o fez ganhar um Oscar de Melhor Diretor para o seu trabalho em A Lista de Schindler, e o respeito de seus amigos e colegas cineastas.

5. Siga a Sua Paixão

“A única hora em que eu sou totalmente feliz é quando estou assistindo filmes ou fazendo-os”, diz Spielberg.

O que mais eu posso dizer? Quando você pensa em Steven Spielberg, você automaticamente pensa em filmes. Mais do que qualquer outro fator determinante: talento, contatos, dinheiro ou recursos, a sua paixão é soberana.

Todas as grandes conquistas neste mundo, seja do passado, do presente e do futuro, nascem da paixão. Aqueles que têm uma paixão por algo estão dispostos a fazer o que for preciso. Quando você está disposto a fazer o que é preciso… você pode ser, fazer ou ter o que quiser.

“Eu adoraria criar uma empresa que continuasse a fazer filmes bem além de mim, algum dia”, diz Spielberg.

Steven Spielberg

Muita paixão cinematográfica para você!! 😉

Anúncios

10 Comentários

  1. bem eu sempre fui um grande adimirador de steven spieberg e mim espiro em todas suas obras pois estou trabalhando em um filme com meus amigos sobre abidusoins e por isso telho paixao por suas obras.

    Comentário por lucas bibergui — 15/05/2010 @ 14:46

    • Olá, Lucas! Seja benvindo!

      Eu assisti ao filme E.T. – O Extraterrestre de Spielberg no cinema quando eu tinha dez anos, e foi uma experiência super marcante para os meus olhos de criança. Talvez por este motivo até hoje eu goste de aliens, e histórias que envolvam o ‘misterioso’ e o ‘desconhecido’, que são áreas que Spielberg também gosta muito. Fico feliz que você tenha gostado do post, se eu encontrar mais entrevistas ou matérias interessantes com ele, eu colocarei aqui pensando em você, OK? 😉

      Um super abraço, Lucas, volte sempre!
      Valéria Olivetti

      Comentário por valeriaolivetti — 16/05/2010 @ 09:21

  2. eu recebi um e-mail de um cineasta responsavel pela coordenaçao do cinema aqui em minas e ele disse que muito querem fazer cine por causa do dinheiro ,mas o que importa é fazer algo que se ama e nao por dinherio ele mesmo disse que nao ficou rico e seus irmãos uqe sao engenheiro e advogado ganha mais do que ele so que ele fazem o que a ma e seus irmãos nao.
    Steven faz o que gosta esse é o motivo de tentando sucesso

    Comentário por Guilherme — 23/06/2010 @ 11:02

    • Olá, Guilherme, seja benvindo!

      Concordo plenamente, se eu tivesse de escolher entre fazer o que gosto e ter uma vida modesta, e fazer o que não gosto e ser multimilionária, ficaria sem pestanejar com a primeira opção. A vida é preciosa demais para se desperdiçar trabalhando sem amor e sem alegria. E, se o dinheiro e o sucesso vierem, aí é lucro! 😉 :mrgreen:

      Um grande abraço, Guilherme, volte sempre!
      Valéria Olivetti

      Comentário por valeriaolivetti — 24/06/2010 @ 13:03

  3. Nossa que demais, adoro os filmes dele
    eu sonho em ser cineasta e mudar o cinema brasileiro
    eu acho que o Brasil e lindo e cheio de historia e cultura
    e o cinema tem tudo para crescer nesse país lindo

    Comentário por marcos — 27/09/2010 @ 14:49

    • Olá, Marcos, seja bem-vindo!

      Você está certíssimo, fico muito feliz que você esteja pensando assim, é de pessoas com esta disposição que o nosso Brasil precisa!

      Muito sucesso e alegrias em sua carreira, estou torcendo por você! 😀

      Um beijo grande, Marcos, e volte sempre!
      Valéria Olivetti

      Comentário por valeriaolivetti — 27/09/2010 @ 21:03

  4. Bom um dia vou se tornar um excelente diretor assim como spielberg,alias,estou começando meu primeiro curta.sou seu fã spielberg e inspiro muito no seus filmes…adoro todas suas obras cinematografica.parabes!!!

    Comentário por New prates — 21/10/2010 @ 22:56

    • Legal, New prates, o Brasil precisa mesmo de bons diretores de cinema! Estou torcendo por seu sucesso! 😀
      Valéria Olivetti

      Comentário por valeriaolivetti — 22/10/2010 @ 07:31

  5. Essas dicas para alguns pode pareçer bem vazias e sem sentido,se vc axo isso entao que tal vc fazer uma faculdade de medicina em!E para quem como eu se indentificou com a questao dos medos e tal boa sorte se voçe chegou ate esse site nao por acaso sinal que e isso mesmo que voçe quer,Eu sei que nao vou construir uma industria cinematografica nesse pais ate mesmo por que tem muitos que ja estao a decadas tentando mas eu nao me importo de trabalhar fora kk.

    Comentário por FERNANDO — 11/02/2011 @ 06:23

    • Oi, Fernando, seja bem-vindo!

      Não é uma pessoa sozinha que constrói uma indústria, seja ela qual for. Se todos nós fizermos a nossa parte, esse sonho poderá se tornar realidade muito antes do que imaginamos. Portanto, não desista tão fácil antes mesmo de tentar, se você ama essa carreira, abrace-a sem reservas. Ela pode lhe oferecer alguns espinhos (aqui e lá fora), mas também oferecerá muitas recompensas.

      Um grande abraço, Fernando, e sucesso pra você! 😀
      Valéria Olivetti

      Comentário por valeriaolivetti — 12/02/2011 @ 09:33


RSS feed for comments on this post.

%d blogueiros gostam disto: