Dicas de Roteiro

21/04/2010

5 Lembretes Básicos Para Evitar Atolar no Ato II

Filed under: Roteiro — valeriaolivetti @ 15:28
Tags: , ,

O artigo de hoje foi tirado do site ScriptXRay, e foi escrito por Christopher:

Atolado atolado e fumante

Como o maior ato de uma história de três atos, o segundo ato frequentemente se torna uma tarefa intimidadora para o escritor novato. Atolar ao escrever o segundo ato é um problema comum para a maioria dos escritores principiantes, então eu pensei que nós deveríamos dar uma olhada em apenas algumas das coisas que um escritor pode fazer para evitar ficar paralisado.

1. O primeiro ponto de virada

Embora isto possa parecer um lembrete super-básico, é algo que eu vejo ignorado pelos escritores o tempo todo.

Começar com o pé direito é importante quando se trata da narrativa para as telas, então tenha certeza de pôr os seus personagens em movimento em sua aventura com um firme ponto de virada.

Apesar de isto não ter de ser partindo num barco ou deixando a vila, o primeiro ponto de virada deveria revelar claramente que o seu personagem está se afastando de seu mundo de origem, tal como foi estabelecido no primeiro ato.

Para exemplos disto, confira Guerra Nas Estrelas: Episódio IV – Uma Nova Esperança, Matrix, e Indiana Jones e os Caçadores da Arca Perdida.

Romance

2. Apresente o interesse amoroso

Uma vez tendo mudado para o segundo ato, você provavelmente estará se perguntando o que vem a seguir – e a beleza do roteirismo é que não existe nenhuma resposta certa ou errada.

Isto dito, muitos contadores de histórias acham que apresentar um interesse amoroso neste momento se encaixa na necessidade do público de mudança.

cavemans

3. Explore o novo mundo

Quer você tenha definido uma jornada física ou uma interior, agora é uma boa hora (especialmente durante a primeira metade do segundo ato) para explorar o mundo da história.

Reflita sobre Alice no País das Maravilhas e todas as coisas com que ela se depara neste ponto da história.

4. Aliados

Um tipo de personagem que o protagonista frequentemente encontra durante o segundo ato é o aliado – o Espantalho, o Homem de Lata, e o Leão são exemplos excepcionais disto. Apesar deles serem um pouco óbvios, eles servem à história de O Mágico de Oz de forma excepcional.

Aliados aparecem em todos os tipos e tamanhos, então não há limites para o que um aliado possa ser, ou a que propósito ele irá servir.

A chave para criar grandes aliados é criar personagens que ajudem o protagonista ao longo da jornada, ao contrário de soltarem frases engraçadas aqui e cometerem erros estúpidos ali, só para fazer o protagonista parecer bem. Pense nos aliados de Guerra Nas Estrelas.

wizard-of-oz

“OK, então onde fica a coragem?”

5. Inimigos

Onde você tem aliados, muito provavelmente terá inimigos – e nem todos eles estarão relacionados ao seu antagonista. O conflito é o que mantém o público interessado, então tenha certeza de que os seus inimigos tenham mais peso do que os seus aliados.

A ideia geral é manter a história avançando – quanto mais elementos da história você utilizar durante o segundo ato, serão menos probabilidades de você ficar sem combustível e paralisado.

Dito isto, estes elementos não são para serem plugados em sua história – considere-os mais como conchas que você deve preencher com cada história. Se o objetivo é manter a história avançando, então você terá de decidir quais elementos, se não todos, são certos para você e a sua história.

Darth Vader

Boa escrita pra você hoje!!

Anúncios

1 Comentário

  1. […] This post was mentioned on Twitter by AloysioLetra. AloysioLetra said: Dicas para não ter problemas no segundo ato de um roteiro: http://wp.me/pJ8ar-K0 […]

    Pingback por Tweets that mention 5 Lembretes Básicos Para Evitar Atolar no Ato II « Dicas de Roteiro -- Topsy.com — 28/04/2010 @ 18:15


RSS feed for comments on this post.

%d blogueiros gostam disto: