Dicas de Roteiro

19/03/2010

Diretrizes gerais

Filed under: Roteiro — valeriaolivetti @ 13:02
Tags: ,

Mais um artigo do site The Screenwriters Homepage escrito por Brad Mirman. O artigo chama-se Algumas Diretrizes (Some Guidelines):

Renaud, Brad Mirman, Gerard Depardieu, Johnny Hallyday no set de Procurados (Crime Spree, 2003)

Eu tenho recebido um monte de correspondência ultimamente, me perguntando basicamente as mesmas questões. Então eu pensei em passar a limpo uma lista das coisas que eu faço quando escrevo. Lembre-se, por favor, de que estas são as coisas que eu faço quando escrevo — são as coisas que funcionam para mim. Em geral, elas deveriam funcionar para você do mesmo jeito. Enquanto você escreve, ou após ter terminado, você deve repassar esta lista toda. Use-a como uma lista de verificação para ver se você já fez o que havia se proposto a fazer.

A lista é bem básica, mas eu acho que ela cobre muitos dos pontos fundamentais da escrita de um roteiro bem estruturado. Além disso, a lista é orientada mais para aqueles que escrevem obras de drama, suspense e ação, mas a maior parte dela também funciona para todos os tipos de gêneros.

Para os escritores mais profissionais, uma lista como esta é uma segunda natureza. Não importa se eles sabem isso consciente ou subconscientemente — eles apenas sabem. Quando você estiver repassando a lista, pare um momento e pergunte-se se você já fez aquilo que tinha decidido fazer. Se não fez, pergunte-se o por quê. Em todo roteiro que eu escrevo, e em todo bom roteiro que eu já li, estes pontos estão lá. É isso o que faz deles bons roteiros.

♦→ Comece a escrever.

♦→ Comece com um estrondo. Prenda o público logo de cara.

♦→ Sempre dê 100%.

♦→ Saiba para onde você está indo antes de começar.

♦→ Não escreva o que é superficial e óbvio. Escreva o que está dentro de você.

♦→ Crie conflito.

♦→ Faça-o interessante.

♦→ Se você estiver escrevendo sobre um mundo que não conhece, faça pesquisa.

♦→ Saiba o que motiva o protagonista.

♦→ Nunca deixe o público tomar a dianteira de sua história.

♦→ Enganche uma cena na próxima.

♦→ Apresente cedo uma parte da história pregressa.

♦→ Fique com o seu protagonista o máximo possível.

♦→ Não existem cenas pequenas.

♦→ Se você plantar alguma coisa, finalize-a mais tarde.

♦→ Construa tensão em direção à solução.

♦→ Faça do seu protagonista alguém com quem o público possa se identificar.

♦→ Mantenha o ritmo movimentado.

♦→ Encontre novas maneiras de dizer a mesma coisa.

♦→ Dê uma virada na história — e então dê outra virada nela de novo.

♦→ Encontre algo interessante em cada personagem.

♦→ Se você começar uma contagem regressiva, mantenha-a contando (N.T.: fazendo tique-taque).

♦→ Nunca tente enganar o público.

♦→ Defina objetivos para o seu protagonista e torne-os difíceis de alcançar.

♦→ Faça as suas explicações serem verossímeis.

♦→ Não fale sobre isso. Escreva!

♦→ Quando você tiver terminado, pare de escrever.

É isso. Boa escrita para você e até amanhã!

Anúncios

5 Comentários

  1. Valéria,

    Há poucas semanas me deparei com o seu site. Acompanho-o deste então e preciso lhe dizer: Você está de parabéns.
    Encontra-se aqui, desde a mais simplória matéria motivadora à bastidores do mercado de roteiros. Tudo muito simples (no bom sentido), sem afetação. Sem derrotismo.

    A vida de aspirante a roteirista já é por demais complicada. Já temos o peso da “realidade” por si só nas costas. Não precisamos de mais gente (ou sites) nos dizendo o quão “impossível” ou “inviável” é esta profissão.

    Seu blog, ao contrário, é um fio de esperança para uma série de pessoas que, com certeza, sabem que tem potencial.
    É um chamado à escrita, de verdade, de excelência. Sem medo. Com viés realmente profissional. Cabe a cada um entender o recado.

    Muito obrigado por nos mostrar que é possível.
    Basta escrever.
    Algo que realmente tenha valor.

    Luis Gustavo

    Comentário por Luis Gustavo — 22/03/2010 @ 14:01

    • Luis Gustavo,

      As suas palavras me tocaram fundo. Fizeram os meus olhos se encherem d’água. E me salvaram.

      Ontem, eu acordei às 6 da manhã (havia ido dormir às duas) para traduzir um longo artigo e tentar colocar o blog em dia (hoje já estamos 4 dias atrasados). Eu me propus a escrever uma dica por dia e não quero que nenhum fique em branco, por isso não posto com o dia atual, mas este é o meu objetivo. Este mês de março tem sido muito atribulado para mim, por isso o atraso.

      Mas, como eu estava dizendo, eu comecei a trabalhar no blog às 6h40m, após o meu desjejum, e fiquei 6 horas até finalizar o post do dia. Quando já estava para publicá-lo, o programa deu um erro e eu perdi tudo. Geralmente eu escrevo primeiro no caderno, porém neste dia eu quis economizar tempo e escrevi direto no programa do blog. Fiquei mais de uma hora procurando em sites e fóruns alguma solução para o meu problema só para descobrir que não havia jeito. Perdi tudo mesmo.

      Neste momento me bateu uma tristeza, um desânimo e um cansaço atrozes. Eu ainda teria um dia muito cheio pela frente, só cairia na cama para descansar à meia-noite, e estava saindo do computador quando vi a sua mensagem.

      As suas palavras foram o antídoto para a minha dor. Me curaram na hora. Deram ânimo e energia para o meu dia. E para os próximos dias. Eu não acredito mais em coincidência já há um bom tempo. Você não escreveu estas palavras, exatamente na hora em que eu mais precisava delas, à toa. Acredito firmemente que estamos todos ligados por alguma força misteriosa, e, esteja onde estiver, mesmo sem conscientemente saber de nada, você foi impulsionado a escrever no auge da minha tristeza e angústia (aí, já estou chorando de novo!).

      Eu sempre digo que as palavras têm uma força muito maior do que a maioria das pessoas acredita, mas sinto que muitos acham que estou exagerando. A sua mensagem foi um exemplo perfeito do que eu estava falando. Suas poucas palavras tiveram um impacto profundo e positivo em mim. O único problema é que não estou encontrando palavras que consigam expressar o quanto.

      Muitíssimo obrigada, Luis Gustavo, por ter sido o meu anjo salvador ontem. Suas palavras foram como espadas de luz que, num piscar de olhos, destruíram o meu desânimo e minha tristeza. Eu agradeço muito do fundo do meu coração.

      Muita gente pode achar que estou sendo emotiva demais, porém estes são os meus sentimentos genuínos.

      Um abraço muito, muito emocionado,
      Valéria Olivetti

      Comentário por valeriaolivetti — 23/03/2010 @ 06:27

  2. Valéria,

    Fico muito, muito feliz mesmo, de meu comentário ter mexido tanto com você e com seu dia.
    Palavras de apoio são sempre bem vindas, mas pode ter certeza, no fundo, alegram mais quem as profere do quem as recebe.
    Pensamos de forma muito parecida. E pode ter certeza, você também melhorou muito minha semana, pelo simples fato de saber que te ajudei.

    Parabéns pela força 🙂
    Abraços

    Luis Gustavo

    Comentário por Luis Gustavo — 23/03/2010 @ 16:15

  3. meus sinceros abraços para você, luis gustavo, que também nutre a paixão pela escrita e sucesso em suas empreitadas! januária

    valéria,continue firme, porque você está cumprindo muito bem o se papel, bjs!

    Comentário por januária — 23/03/2010 @ 20:31

  4. Luis Gustavo e Januária,

    Não tenho palavras para agradecer a atenção, o apoio e o carinho de vocês. Foram muito importantes para mim. Sem demagogia, é uma honra imensa ter vocês como companheiros de jornada. Eu realmente me sinto privilegiada por ter tanta gente inteligente, talentosa, sensível e generosa me mandando mensagens, isso é muito mais do que eu esperava e jamais acreditei merecer. As palavras de incentivo e a força que vocês me mandaram cumpriram os seus papéis exemplarmente, e hoje estou muito feliz de estar aqui postando novas matérias todos os dias, para que nós todos cresçamos juntos neste ofício tão belo e nobre: o trabalho de tocar fundo a alma das outras pessoas através da escrita.

    Um grande beijo no coração de vocês, desejo-lhes um imenso sucesso e muitas, muitas alegrias nesta vida!
    Valéria Olivetti

    Comentário por valeriaolivetti — 24/03/2010 @ 07:34


RSS feed for comments on this post.

%d blogueiros gostam disto: