Dicas de Roteiro

10/01/2010

Títulos

Filed under: Roteiro — valeriaolivetti @ 09:21

Denny Martin Flinn, autor de livro de roteiro, diz que “não há conselho bom ou ruim sobre títulos, porque não há títulos bons nem ruins. (Um bom título, dizem, é o título de um sucesso). Se você tem um bom filme, todos irão lembrar seu título. Se você não tem, mesmo um título único como Ishtar não ajudará.”

Isso é verdade, mas tem algumas dicas para ajudá-lo a escolher um título. Em primeiro lugar, que eu saiba, não existe modo de se registrar títulos de roteiros aqui no Brasil. Exceto se você pagar um copyright e registrá-lo como uma marca (tipo Nestlé, Danone etc). Nos EUA também não tem como registrar um título, em geral, mas quem faz parte da Motion Picture Association of America pode registrar um título lá (mesmo que não tenha nenhum roteiro pronto) e os outros membros da associação concordam em não usá-lo. Muitos títulos são registrados na esperança de um dia serem úteis.

Em segundo lugar, evite títulos de filmes, peças e livros famosos. Faça uma pesquisa na internet para descobrir se seu título já tem dono. Isso já aconteceu comigo. Eu não costumo ser boa com títulos, os meus são sempre muito simples e genéricos, mas pela primeira vez havia encontrado o título perfeito para uma de minhas histórias. Eu estava super feliz e em menos de 2 minutos de pesquisa na internet descobri que o título era o mesmo de um filme americano do final da década de 1970. Não assisti ao filme e acho que nunca havia ouvido falar dele. No entanto, posso ter lido ou ouvido esse título na TV há muito tempo e ele ter ficado no meu subconsciente. Ou foi uma simples coincidência. O resultado final é que eu tive que arranjar um título simples e genérico para que ele não ficasse sem nome, até eu encontrar um título melhor. Mesmo que eu não encontre, fazendo isso eu evitei muita dor de cabeça, tempo, dinheiro e aborrecimento ao me livrar de um possível processo por direitos autorais. Fique alerta para você não cair numa arapuca dessas, gaste um tempinho com pesquisa e economize um montão de problemas.

Falando em títulos genéricos, eles deveriam ser evitados, porque não emocionam nem dizem a que veio. Você não consegue saber do que se trata a história com um título genérico. E todo mundo pode criar títulos iguais ao seu.  O que é mais comum nas locadoras são títulos assim. Por exemplo:

A CAÇADA

CAÇADA DE MORTE

CAÇADA ALIENÍGENA

CAÇADA ESTELAR

CAÇADA HUMANA

CAÇADA NO GELO

CAÇADA INTERNACIONAL

CAÇADA NA NOITE

CAÇADA PERIGOSA

CAÇADA SANGRENTA

CAÇADA VIRTUAL

CAÇADA SEM TRÉGUA

CAÇADOR DA NOITE

CAÇADOR DE AVENTURAS

CAÇADOR DE CRIMINOSOS

CAÇADOR DE RECOMPENSAS

CAÇADOR SOLITÁRIO

CAÇADOR URBANO

CAÇADOR DE MENTES

O CAÇADOR

O CAÇADOR DE ENCRENCAS

O CAÇADOR DO TEMPO

O CAÇADOR DE PIPAS

O CAÇADOR DE ESMERALDAS

CAÇADORES DE EMOÇÃO

CAÇADORES DE FORTUNA

E estes foram apenas alguns títulos (tem outros mais) com as palavras caçada e caçador. Se eu fosse você evitaria títulos com as palavras suspeito/a, amor, fatal, letal, mortal, morte, matar, terror, extremo, crime, super, risco, jogo, noite, dia, além, acima, sonho e por aí vai. Todo mundo reconhece um título anódino, banal, que não fede nem cheira. Evite-os o quanto puder. A não ser que não tenha achado nada melhor, como eu.

P.S.: Denny Martin Flinn diz também para não colocar subtítulos no roteiro. Por exemplo: “Uma Comédia Romântica”. Deixe que os outros julguem isto.

Uma boa escrita pra você e até amanhã!

Anúncios

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: