Dicas de Roteiro

09/01/2010

Seu Nome Na Capa e Os Ditados

Filed under: Roteiro — valeriaolivetti @ 15:34

Parece besteira, mas não se esqueça de colocar seu nome com endereço e telefone nas capas de seus roteiros. E, se você se mudar ou trocar de telefone, lembre-se de atualizá-lo. Caso você não queira expor seu endereço e telefone, ao menos deixe seu endereço de e-mail. Você pode, por exemplo, emprestar seu roteiro para que seu melhor amigo leia, a namorada dele pode acabar lendo também, passar para uma amiga, e sua obra ir assim passando de mão em mão até alcançar alguém que trabalhe em TV ou Cinema e adore seu trabalho. Mesmo que um produtor ou diretor não queira de fato filmar seu roteiro, pode acontecer de estarem procurando um escritor para um projeto pessoal e acharem que você seria ótimo para o trabalho. Sem seu nome e endereço de contato, dificilmente irão se esforçar para encontrar o autor do roteiro. E você terá perdido uma oportunidade valiosa por uma bobagem.

Aqui vai um PDF de exemplo:

https://dicasderoteiro.files.wordpress.com/2010/01/exemplo_capa_de_roteiro.pdf

Cartão de visita para roteiristas

Isso também vale no caso de haver cartas de apresentação. Mesmo que você escreva nela todas as informações de como contatá-lo, até o telefone de seu cachorro, a coisa mais fácil do mundo é a carta se extraviar de seu roteiro. Não custa nada colocar estas informações na capa (o telefone do cachorro pode ficar de fora). Como dizia a minha avó: “Um homem prevenido vale por dois”, ou “Prudência e canja de galinha não fazem mal a ninguém”.

“Peraí, E EU?!!”

Aliás, já aproveito a oportunidade para outra dica: Evite colocar ditos ou frases populares em seus roteiros. A não ser que seja fundamental, tipo, um personagem que só fale através de ditados. Um exemplo disto é a personagem Dona Genoveva (representada pela atriz Rosi Campos), a dona da pensão na atual novela das 6 horas da Rede Globo, Cama de Gato. Ela sempre cita frases e ditados conhecidos de forma errada, mudando as palavras. Outra que fazia a mesma coisa era a Magda, a personagem burrinha interpretada por Marisa Orth, no extinto programa Sai de Baixo.

De modo geral, evite os ditados. Ficar citando-os é um sinal de falta de idéias para as falas. Seus diálogos deveriam ser originais, só seus, saídos fresquinhos de sua cuca. Afinal de contas, todo roteirista pode citar os mesmos ditados que você. E que graça tem nisso?

Se você tem uma idéia original para encaixar os ditados na sua história, ignore o que eu disse e manda ver. O importante é ficar alerta para não cair na mediocridade, evitando a todo custo a banalização de seu trabalho.

Uma boa escrita para você!

Anúncios

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: