Dicas de Roteiro

03/05/2011

Como Escrever Um Roteiro – Um Guia de Roteirismo – Parte 1

Filed under: Roteiro — valeriaolivetti @ 13:51
Tags: ,

Oi, pessoal! Hoje temos a primeira parte deste artigo do site Writers Store (de autoria do próprio). As dimensões foram convertidas diretamente de polegadas para centímetros e estão fiéis até os milímetros, sem serem arredondadas.

Stories_tomgauld

É fácil sentir-se intimidado pelo pensamento de escrever o seu primeiro roteiro. As regras! A formatação! A encadernação! Não deixe o aparentemente interminável desfile de elementos do roteirismo assustá-lo e afastá-lo de escrever o seu primeiro roteiro. Já que uma familiaridade com os princípios do ofício é metade da batalha, a Writers Store criou este resumo útil para ajudá-lo a ficar totalmente informado sobre os fundamentos do roteirismo.

Combine isso com os softwares, os livros e os suprimentos certos, e você estará pronto para digitar FADE IN antes mesmo de perceber.

Modelo de Página de Roteiro

Writers Store & Screenwriting Pro Sample Screenplay Final.fdx

Balões (de cima para baixo):

Esquerda:

Fade In:

O primeiríssimo item na primeira página deve ser esta expressão.

Cabeçalho de Cena

Uma descrição, em uma linha, da locação e da hora do dia de uma cena.

A Primeira Aparição do Personagem

Uma descrição do personagem; o nome deve estar em MAIÚSCULAS.

Personagem

O nome do personagem sempre aparece sobre seu diálogo.

Subcabeçalho

Para quando um cabeçalho de cena completo não é necessário.

Mais e Continua:

Use Mais e Continua entre as páginas, para indicar que o mesmo personagem ainda está falando.

Intercut:

Instruções para uma série de cortes rápidos entre duas locações de cena.

Direita:

Ação

A descrição narrativa dos eventos de uma cena.

Transição

Instruções para a edição do filme.

Diálogo

Falas do discurso de cada personagem.

Rubrica

Direção de ação ou de postura para um personagem.

Extensão

Uma nota colocada após o nome do personagem para indicar como a voz vai ser ouvida na tela.

Número da Página

Colocado a 1,3 cm do topo, alinhado à direita.

O Que é um Roteiro?

Nos termos mais básicos, um roteiro é um documento de 90 a 120 páginas escrito em fonte Courier 12pt em um brilhante papel branco tipo Carta (Letter) de 279 × 216 mm (11 × 8½ polegadas), com três furos. Quer saber por que a fonte Courier é usada? É uma questão de tempo. Uma página de roteiro formatada em fonte Courier equivale a cerca de um minuto de tempo na tela. É por isso que a contagem média de páginas de um roteiro deve ser entre 90 e 120 páginas. As Comédias tendem a estar no lado mais curto (90 páginas, ou 1 ½ hora), enquanto os Dramas duram mais (120 páginas, ou 2 horas).

Um roteiro pode ser uma obra original ou baseado em uma história real ou numa obra previamente escrita, como um romance, uma peça de teatro ou um artigo de jornal. Em sua essência, um roteiro é um projeto para o filme que ele se tornará um dia. Os profissionais no set de filmagem, inclusive o produtor, o diretor, o cenógrafo e os atores, todos traduzem a visão do roteirista usando seus talentos individuais. Como a criação de um filme é basicamente uma arte colaborativa, o roteirista deve estar ciente do papel de cada pessoa e, como tal, o roteiro deve refletir o conhecimento do escritor.

Por exemplo, é fundamental lembrar que o cinema é essencialmente um meio visual. Como roteirista, você deve mostrar o que está acontecendo em uma história, ao invés de contar. Um monólogo interno de duas páginas pode funcionar bem para um romance, mas é o beijo da morte em um roteiro. A própria natureza do roteirismo é baseada em como apresentar uma história na tela, e momentos cruciais podem ser transmitidos através de algo tão simples quanto um olhar no rosto de um ator.

A Primeira Página de um Roteiro

Enquanto os softwares de formatação de roteiro como o Final Draft, o Movie Magic Screenwriter, o Movie Outline e o Montage liberam você de ter que aprender o básico das margens e dos recuos, é bom ter uma compreensão das normas de espaçamento em geral.

As margens superior, inferior e direita de um roteiro têm 2,5 cm (1 polegada). A margem esquerda tem 3,8 cm (1,5 polegada). A meia polegada extra (1,3 cm) de espaço em branco à esquerda de uma página de roteiro permite a encadernação com bailarinas, e ainda transmite uma sensação de equilíbrio vertical do texto na página. O documento todo deve ter espaçamento simples.

O primeiríssimo item na primeira página deve ser a expressão FADE IN:. Nota: a primeira página nunca é numerada. Os números de página subsequentes aparecem no canto superior direito, a 1,3 cm (0,5 polegada) do topo da página, alinhado na margem à direita.

Elementos do Roteiro

Abaixo está uma lista dos itens (com as definições) que compõem o formato de um roteiro, juntamente com a informação sobre os recuos. Novamente, o software de roteiro irá formatar automaticamente todos estes elementos, mas um roteirista deve ter um conhecimento prático das definições, para saber quando usar cada um.

Cabeçalho de Cena

Recuo: Esquerda: 0,0 cm Direita: 0,0 cm Largura: 15,2 cm (6.0 polegadas)

Um cabeçalho de cena é uma descrição, em uma linha, da locação e da hora do dia de uma cena, também conhecido como "slugline". Deve ser sempre em MAIÚSCULAS.

Exemplo: EXT. WRITERS STORE – DIA revela que a ação se passa do lado de fora da Writers Store, durante o dia.

Subcabeçalho

Recuo: Esquerda: 0,0 cm Direita: 0,0 cm Largura: 15,2 cm (6.0 polegadas)

Quando um novo cabeçalho de cena não for necessário, mas alguma distinção precisar ser feita na ação, você pode usar um subcabeçalho. Mas certifique-se de usá-los moderadamente, já que um roteiro cheio de subcabeçalhos geralmente é desaprovado. Um bom exemplo é quando há uma série de cortes rápidos entre duas locações, você usaria o termo INTERCUT e os locais da cena.

Ação
Recuo: Esquerda: 0,0 cm Direita: 0,0 cm Largura: 15,2 cm (6.0 polegadas)

A descrição narrativa dos acontecimentos de uma cena, escrito no tempo presente. Também conhecido, mas menos comumente usado, como direção, exposição visual, blackstuff [N.T.: troço preto? Talvez refira-se ao bloco de tinta negra sobre o papel, já que a ação é a parte mais compacta de escrita de um roteiro, em oposição ao espaço branco], descrição ou direção de cena.

Lembre-se – somente coisas que podem ser vistas e ouvidas devem ser incluídas na ação.

Personagem

Recuo: Esquerda: 5,1 cm (2,0 polegadas) Direita: 0,0 cm Largura: 10,2 cm (4.0 polegadas)

Quando um personagem é apresentado, seu nome deve estar em letras maiúsculas dentro da ação. Por exemplo: A porta se abre e entra LIAM, um mauricinho de trinta-e-tantos anos com atitude de sobra.

O nome de um personagem deve estar em MAIÚSCULAS e sempre especificado acima de suas falas de diálogo. Personagens secundários podem ser mencionados sem nomes, por exemplo: "MOTORISTA DE TÁXI" ou "CLIENTE".

Diálogo
Recuo: Esquerda: 2,5 cm (1,0 polegada) Direita: 3,8 cm (1,5 polegada) Largura: 8,9 cm (3,5 polegadas)

Falas do discurso de cada personagem. O formato do diálogo é usado sempre que ouve-se um personagem falar, incluindo falas em off e narrações.

Rubrica

Recuo: Esquerda: 3,8 cm (1,5 polegada) Direita: 5,1 cm (2,0 polegadas) Largura: 6,4 cm (2,5 polegadas)

Uma rubrica é uma direção para o personagem, quer seja em relação à postura ou quanto à ação. Com raízes no gênero da dramaturgia, hoje as rubricas são usadas ​​muito raramente, e somente se for absolutamente necessário. Por quê? Por duas razões. Primeiro, se você precisa usar uma rubrica para transmitir o que está acontecendo no diálogo, então ele provavelmente só precisa de uma boa reescrita. Em segundo lugar, é trabalho do diretor instruir um ator em como dizer uma fala, e todos sabem que não se deve invadir o terreno do diretor!

Extensão
Colocada após o nome do personagem, entre parênteses.

Uma nota técnica abreviada colocada após o nome do personagem para indicar como a voz vai ser ouvida na tela; por exemplo, se o personagem está falando como um narrador, isso apareceria como LIAM (VO).

Transição
Recuo: Esquerda: 10,2 cm (4,0 polegadas) Direita: 0,0 cm Largura: 5,1 cm (2.0 polegadas)

Transições são instruções para a edição do filme, e geralmente só aparecem em um roteiro de filmagem. Expressões de transição incluem:

  • CORTA PARA:
  • FUSÃO PARA:
  • CORTE BRUSCO:
  • CORTE RÁPIDO:
  • FADE TO:

Como escritor de roteiros de especulação, você deve evitar usar transições, a menos que não haja outra maneira de indicar um elemento da história. Por exemplo, você pode precisar usar FUSÃO PARA: para indicar que uma grande quantidade de tempo se passou.

Tomada
Recuo: Esquerda: 0,0 cm Direita: 0,0 cm Largura: 15,2 cm (6.0 polegadas)

Uma tomada conta ao leitor que o ponto focal dentro de uma cena mudou. Como a transição, raramente há um momento em que um roteirista de especulação deve inserir direções de tomadas. Mais uma vez, esse é o trabalho do diretor.
Exemplos de Tomadas:

  • ÂNGULO EM –
  • SUPER CLOSE UP –
  • PAN PARA –
  • PDV DE LIAM –

fade in

No próximo post terminaremos este artigo. Boa escrita pra você hoje, e até lá! Paz

8 Comentários

  1. Digníssimo este post!!! ;)

    Comentário por Marcia F. — 03/05/2011 @ 14:12

    • :lol: Oi, Marcia! Como vai?! :D Obrigada pelo ‘digníssimo’! Não achei que chegava a tanto! :mrgreen: Valeu mesmo! :D
      Um beijo grande! =D
      Valéria Olivetti

      Comentário por valeriaolivetti — 03/05/2011 @ 16:21

  2. Era disso que eu estava falando! Muito obrigado. Gostei mesmo.

    Comentário por Reginaldo Lima — 04/05/2011 @ 00:18

    • Que bom que você gostou, Reginaldo! :D A segunda parte acaba de sair do forno, agora o texto está completo! =)

      Comentário por valeriaolivetti — 04/05/2011 @ 12:43

  3. ansioso pela continuação. Abraço.

    Comentário por Bismak — 04/05/2011 @ 11:07

    • Oi, Bismak! :D Já saiu, agora é só conferir! Um abraço!

      Comentário por valeriaolivetti — 04/05/2011 @ 12:44

  4. OBRIGADO!!!
    ESCLARECEU E CLAREOU O CAMINHO
    PARA NÓS, RETEIRISTAS DE PLANTÃO
    TENHO 2 RETEIROS E ESTOU MUITO EMPOLGADA
    PARA FINALIZAR O TERCEIRO!

    Comentário por VANESSA SENA — 06/05/2011 @ 11:18

    • Oi, Vanessa, seja bem-vinda! :D

      Que bom que você gostou, estou feliz de estar contribuindo um pouquinho pros seus roteiros! Torço para que virem filmes logo, pra eu (e todo mundo) poder assisti-los! :D
      Um beijo grande, Vanessa, e muito sucesso pra você! =)
      Valéria Olivetti

      Comentário por valeriaolivetti — 07/05/2011 @ 10:52


Feed RSS para comentários sobre este post.

O tema Rubric. Blog no WordPress.com.

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 1.245 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: